A manifestação contra o governo Bolsonaro e pelo fim do racismo começou tímida nesta tarde de domingo (7), em Curitiba. O ato, foi programado para acontecer a partir das 14h e com a confirmação de aproximadamente mil pessoas pelo Facebook, contava com a participação de pouco mais de 300 pessoas na Praça Santos Andrade, às 15h. O protesto terminou por volta das 18h em frente ao Palácio Iguaçu, no Centro Cívico, sem o registro de confusões ou atos de vandalismo. No entanto, de acordo com Polícia Militar (PM), oito pessoas foram detidas – drogas e um punhal foram apreendidos. 

LEIA TAMBÉM – Bolsonaro pede que polícia “faça seu devido trabalho” em atos contra o governo

Manifestação em Curitiba contra o presidente Jair Bolsonaro

Posted by Tribuna do Paraná on Sunday, June 7, 2020

Concentração

Com gritos de “Fora, Bolsonaro”, manifestantes confeccionaram cartazes no início do protesto. As faixas pediam por uma nova democracia e também lembravam a morte de Marielle Franco, vereadora do Rio de Janeiro que foi assassinada em março de 2018.

Para evitar qualquer ato de vandalismo e violência, como aconteceu na manifestação da última segunda-feira (1º), toda a Praça Santos Andrade foi cercada com viaturas da PM. Os manifestantes eram revistados assim que chegavam ao local, medida que havia sido anunciada pela polícia no sábado (6). Todos usavam máscara, para evitar disseminação do novo coronavírus.

Por volta das 16h40, o grupo de manifestantes iniciou uma caminhada por ruas do entorno da Santos Andrade até a Avenida Cândido de Abreu, rumo ao Palácio Iguaçu, no Centro Cívico, contrariando o que havia sido combinado entre os organizadores e a PM, de conduzir a manifestação até a Praça Rui Barbosa. Várias equipes de policiais – em motos e viaturas – e até um helicóptero da Polícia Militar acompanharam a movimentação.

LEIA AINDA – Movimento Negro de Curitiba entrega bandeira do Brasil no Palácio do Iguaçu

“Houve má fé por parte dos organizadores que se comprometeram conosco, com o Ministério Público e com o Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que informariam o horário caso saíssem da Santos Andrade em direção a Rui Barbosa. No entanto, fizeram a volta pela João Negrão e acabaram pegando a Cândido de Abreu. Por sorte, tínhamos um planejamento alternativo e não tivemos problema algum. Isto naturalmente causa um prejuízo”, disse o coronel Hudson Leôncio Teixeira.

Detidos

Oito pessoas foram detidas entre os manifestantes – uma delas levava uma arma branca e outras sete portavam drogas, que foram encontradas em revistas feitas pela PM. Por serem maiores de idade, estas pessoas foram encaminhadas para uma delegacia, onde devem assinar um termo circunstanciado, antes de serem liberadas.

“A manifestação ocorreu dentro da normalidade e não chegou nenhum relato de dano do patrimônio público ou privado e sem feridos”, relatou o coronel Hudson Leôncio Teixeira.


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?