Centenas de mulheres são esperadas para a sexta edição da Marcha das Vadias de Curitiba no sábado (9). A concentração está marcada para às 10h, na Praça da Mulher Nua, em frente ao Passeio Público. A manifestação percorrerá os principais pontos do Centro da capital paranaense: Catedral Nossa Senhora da Luz, Calçadão da XV de Novembro, Paço Municipal e Boca Maldita. Em todos os pontos, atos simbolizarão as diferentes violências sofridas pelas mulheres.

O tema central desse ano “denuncia e traz para as ruas a vontade de derrotar o fascismo diário presente nos nossos discursos, nos nossos comportamentos, nos nossos prazeres. É esse fascismo que tem culpabilizado as mulheres vítimas, promovido a cultura do estupro e aumentado a violência contra as mulheres”, diz o manifesto publicado na página do evento no Facebook.

De acordo com a organização da Marcha, a manifestação tem o objetivo de lutar contra a culpabilização das mulheres pela violência que sofrem, em especial, a sexual. Este ano, especificamente, a Marcha pautou a questão do fascismo em função do contexto social e político no Brasil que tem culpabilizado as mulheres vítimas, promovido a cultura do estupro, além de cometer violência estatal com os últimos retrocessos da política brasileira em relação aos direitos das mulheres.