O ex-marido da cabeleireira Valdiléia Costa Silva, 32 anos, Sérgio Derli Moraes de Lara, 31, pagou-lhe a última pensão e a matou, por volta das 20h30 de domingo. Após jogar em seu rosto R$ 500,00, quando a encontrou em um bar, voltou armado com uma pistola 380 e atirou.

Antes de fugir, baleou três pessoas. O crime revoltou populares, que atearam fogo no carro do suspeito. O crime ocorreu na Rua Aleixo Walter, Jardim Curitibano, em Colombo.

De acordo com o delegado Hamilton da Paz, a Polícia Militar atendeu várias agressões de Sérgio contra sua ex-mulher, mas ela não registrava queixa, na delegacia. A última foi em 11 de novembro.

No domingo, segundo o policial, Sérgio foi ao bar onde Valdiléia estava com colegas e os dois discutiram por causa da pensão. Depois de jogar o dinheiro em Valdiléia, prometeu que aquele seria o último pagamento. Ele saiu, mas voltou em seguida.

Fogo

Conforme relatado por Hamilton, Sérgio desceu de uma moto e entrou no bar atirando. Primeiro em Valdiléia, que lutou contra o ex-marido, antes de receber o segundo disparo. Sérgio também feriu Valdenice de Oliveira, 31, e o marido dela, Anderson Caio Conceição, 31.

Depois, disparou dois tiros no proprietário do bar, Mateus Feitosa. Populares, revoltados com o crime, incendiaram o Escort de Sérgio, que estava estacionado na frente da casa de Valdiléia, segundo o delegado.

Valdiléia foi socorrida por populares e morreu no Posto de Saúde do Jardim Osasco. Dos feridos, o em estado mais grave é Mateus. O delegado disse que Sérgio é gaúcho e pode ter fugido para o Rio Grande do Sul.