Mesmo com o recém-nascido no carrinho, Edicléa Mendes, 20 anos, matou a suposta amante do marido. Ela desferiu uma facada nas costas da vítima no meio da rua e correu com a criança. Horas mais tarde, a jovem foi presa por investigadores da Delegacia de Homicídios. Durante a entrevista, Edicléa não parou de chorar.

O crime foi cometido na noite de quarta-feira, no bairro Fanny. Edicléa encontrou Kelly Cristina da Silva, 18 anos, e perguntou a ela onde estava seu marido, que recentemente saiu da cadeia e não aparecia em casa havia cinco dias.

“Levava comida para aquele ingrato na cadeia, e ele fez isso comigo. Perguntei para ela, porque eu sabia que ele estava ficando com ela. Não tinha intenção de matar, mas perdi a cabeça”, relatou Edicléa, entre lágrimas e soluços.

Faca

Ela foi presa horas depois do crime, e declarou à polícia que jogou a faca utilizada para matar Kelly em uma valeta. A arma não foi encontrada. Edicléa declarou à imprensa que portava sempre uma faca, porque a região onde mora é perigosa. De acordo com ela, Kelly andava com seu marido com interesse nas drogas que ele vendia. Os três filhos do casal estão sob cuidados do Conselho Tutelar.