O médico neurologista Paulo Eduardo Carneiro da Silva, 59 anos, morreu nesta quarta-feira (9), em decorrência da covid-19 no Hospital Evangélico Mackenzie, em Curitiba. A morte de Paulo comoveu familiares, amigos e personalidades da política paranaense. O médico atuou por mais de 35 anos em hospitais do Estado e também era professor. Segundo o Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRM-PR), 23 médicos morreram do novo coronavírus no Paraná.

+Viu essa? Coronavírus avança e Conselho Regional de Medicina faz alerta máximo: “profissionais de saúde no limite”

Natural de Curitiba, onde nasceu no dia 14 de abril de 1961, Paulo Eduardo formou-se em dezembro de 1987 pela Evangélica do Paraná e se inscreveu no CRM no início de 1988. Obteve depois o título de neurocirurgião, sendo professor e chefe do Departamento no Hospital Evangélico Mackenzie (HUEM).

Em nota, o hospital lamentou a morte do profissional. “A direção geral do HUEM lamenta profundamente a perda do colega neurocirurgião Paulo Eduardo Carneiro, que resistiu por 21 dias, mas sucumbiu pelo Covid.  Paulo foi um membro valoroso deste hospital por 35 anos, sempre disposto, dedicado e que tinha os mais altos valores cristãos. A direção se solidariza com sua esposa e familiares neste momento de dor, clamando pelo consolo do Espírito Santo. O Paulo era um homem de fé em Cristo Jesus. Portanto, temos a certeza que, neste momento, já está acolhido pelos braços do nosso Senhor. Aos colegas que conviveram com o Dr. Paulo, nossa solidariedade”, relata a nota.

Nas redes sociais, vários comentários exaltam a qualidade de um profissional renomado, atencioso e dedicado a família. Ney Leprevost, secretário da Justiça, Família e Trabalho do Paraná, valorizou em sua página no Facebook, o trabalho do médico.

“A medicina paranaense acaba de sofrer uma perda irreparável. Faleceu na noite desta quarta-feira, vítima da covid 19, o nosso querido amigo Dr. Paulo Eduardo Carneiro da Silva, conceituado médico neurologista e neurocirurgião. Cristão dedicado, pai amoroso, amigo leal, profissional competente, homem de coração muito generoso. O dr. Paulo deixa um legado de ética e humanismo nesta heroica profissão. A sua filha Julinha e a sua esposa Roselia, nossa solidariedade. Que Deus o receba com seu infinito amor!”, escreveu Leprevost.

+Leia mais! CRM-PR alerta curitibanos a reforçar prevenção da covid-19 nas próximas semanas

O velório ocorre na capela do Cemitério do Parque Iguaçu e o enterro está marcado para às 14 horas desta quinta-feira (10).  

Conselho Regional de Medicina

O Conselho Regional de Medicina do Paraná está divulgando um vídeo homenageando todas as médicas e médicos que estão atuando no combate da pandemia.