Uma campanha sobre os riscos e as complicações de cirurgias plásticas feitas por profissionais que não são médicos foi lançada neste fim de semana, no sábado (29), pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – Regional Paraná (SBCP-PR). O tema é “Cirurgia plástica é com o cirurgião plástico” e o material informativo foi apresentado em encontro on-line com autoridades médicas e jurídicas. O conteúdo já está à disposição no site da entidade. 

A campanha da SBC-PR alerta sobre os perigos à saúde do paciente que pretende se submeter a procedimentos estéticos com profissionais não habilitados, sem formação em medicina, tampouco título de especialização. De acordo com a instituição, sem aptidão técnica, domínio para tratar intercorrências e formação acadêmica necessária, esses profissionais vêm sendo alvo de denúncias por parte de vítimas que sofreram complicações de saúde no atendimento, como deformações e inchaços faciais.

LEIA TAMBÉM

> Postar foto da vacina contra a covid-19 nas redes sociais vale a pena? Veja reações

> Em plena bandeira vermelha, fiscalização fecha seis locais por aglomeração em Curitiba

Vacinação é ampliada em Curitiba para pessoas com comorbidades e 25 anos ou mais

Na análise do médico e presidente da SBCP-PR, Alfredo Duarte da Silva, muitos desses pacientes são atraídos pela publicidade massiva feita nas mídias digitais. “É um problema que muito nos aflige. São cada vez mais recorrentes as notícias que chegam a nós de pessoas que sofreram sérios danos à saúde e comprometimentos estéticos por confiarem em mãos não habilitadas. Com a campanha, também estreitamos nosso diálogo com as autoridades e especialistas jurídicos para apontarmos as sequelas que a prática indiscriminada vem causando, um quadro temeroso”, disse.

Ainda segundo Silva, há um descompasso entre o rigor imposto pela legislação aos médicos e a liberdade dos demais profissionais para divulgar seus serviços. O presidente diz que eles se valem de todos os meios de publicidade e propaganda para promover serviços estéticos invasivos, muitas vezes até com “truques de imagem para enganar o público. Além disso, frequentemente investem no conhecido comparativo de antes e depois, estratégia para vender resultados superestimados e irreais”, aponta.   

Material informativo

A campanha da SBCP traz informações adequadas à população sobre segurança no procedimento, desde as primeiras consultas. Materiais informativos também serão distribuídos nas clínicas e consultórios médicos dos associados à SBCP. Ao visualizar o folder e apontar o celular para o QR Code, o leitor terá acesso a uma página com o conteúdo digital especial, hospedada no site sbcp-parana.org.br, onde estão detalhados os procedimentos mais buscados, bem como os cuidados necessários e os apontamentos da aplicação da anestesia.

O conteúdo traz em seus tópicos informações sobre cirurgias da mama (prótese de mama, mamoplastia, reconstrução da mama), cirurgias da face (blefaroplastia, face lifting, rinoplastia, correção das orelhas de abano – otoplastia), abdominoplastia, lipoaspiração, lipoenxertia, lipo HD. Lá também há uma lista de perguntas a serem feitas pelo paciente a fim de se certificar de que está lidando, de fato, com um cirurgião plástico.