O Paraná vai ganhar em 2022 o primeiro centro de outlets de grandes marcas. Com 140 lojas nacionais e importadas, 17 lanchonetes fast food e quatro cinemas, o City Center Outlet Premium tem inauguração prevista em novembro em Campo Largo, Região Metropolitana de Curitiba (RMC). O outlet será um dos maiores do país e terá 70% de desconto em todos os produtos, percentual que vai constar no contrato dos lojistas.

LEIA TAMBÉM:

>> Audi anuncia retomada da produção em São José dos Pinhais com fabricação do Q3

>> Venda de 3 empresas do PR movimentaram o mercado nacional

>>Tudo sobre a série especial da Tribuna sobre os Consegs de Curitiba

O empreendimento é do Grupo Tacla, proprietária dos shoppings Palladium, Jockey Plaza e Ventura. O grupo já administra outra estrutura de grandes marcas com desconto em Santa Catarina, o Porto Belo Outlet Premium. O centro comercial de descontos será na BR-277 sentido interior do estado e vai gerar 1,5 mil empregos diretos e cerca de 3 mil indiretos

City Center Outlet Premium em Campo Largo terá 140 lojas, 17 lanchonetes fast food e 4 cinemas. Foto: Divulgação/Grupo Tacla

Marcas confirmadas

Já estão confirmadas no City Center as marcas de roupas Nike, Fila, North Face, Tommy Hilfinger e Hurley, a marca de calçados Crocs, além das fabricantes de roupas de cama, mesa e banho Altemburg e Karsten, entre outras. Marcas locais do varejo também vão operar na estrutura.

O City Center vai seguir o conceito village, padrão americano de outlets, com lojas ao ar livre. No total, a estrutura terá 2,5 mil vagas de estacionamento. Na praça de alimentação já estão fechadas marcas como Burger King, Subway, Girafas, Mister Ball, Premiatto, Hachi Suchi, entre outras. Já as quatro salas de cinema serão da rede Cineplus.

Desconto e giro do estoque

As marcas vão levar para o outlet os estoques de coleções passadas que não foram vendidos. “Vale enfatizar que não são produtos com defeitos. São produtos de ótima qualidade, mas que ficam no estoque com a chegada das novas coleções”, explica a diretora de marketing do Grupo Tacla, Cida Oliveira.

“A vantagem para o lojista é poder girar o estoque, já que no vestuário, por exemplo, as coleções duram dois meses. E para o consumidor a vantagem é comprar um produto de alta qualidade por um preço mais barato e ainda poder passear no outlet”, complementa a diretora.

A maior parte dos espaços já está acordado. Restam apenas dez lojas para fechar contrato, cujas negociações estão na fase final. As redes varejistas devem pegar as chaves nos próximos 20 dias para preparar as lojas para a inauguração em novembro.

Entretenimento e lazer

O outlet terá área total de 290 mil m², com 74 mil m² de área construída. Foto: Divulgação/Grupo Tacla

O objetivo é de que o centro seja referência não só na venda de produtos de alta qualidade com desconto, mas também no entretenimento e lazer de moradores de 25 municípios da região.

“O outlet está a apenas 25 minutos de Curitiba. Vai atrair não só o público das cidades do entorno, mas também viajantes e turistas que passam pela BR-277, por onde passa um milhão de veículos de passeio por mês”, ressalta a gerente de marketing.

Com localização estratégica na ligação de Curitiba com o interior na BR-277, o Grupo Tacla prevê que o outlet será uma opção não só de compras, mas também de lazer e turismo. A área total é de 290 mil metros quadrados, sendo 74 mil metros quadrados de área construída.

“O outlet vai ter uma vista linda da Mata Atlântica, que as pessoas poderão desfrutar na parada para um lanche na viagem ou mesmo para levar a família para passear”, enfatiza Cida.

Economia na operação logística

Os custos de operação logística para os varejistas do City Center Outlet Premium serão em média 40% menores do que os de shoppings. O fator que mais pesa nessa redução é o formato arquitetônico do centro, que ao invés de ser dividido em pisos ocupa uma área plana e aberta.

“Isso gera uma série de economias, como no consumo de energia elétrica por não ter escadas rolantes e elevadores. Esses custos também são reduzidos na estrutura de depósito”, explica Cida.

A gerente de marketing cita ainda a redução no consumo de energia na iluminação e no uso de ar-condicionado, já que a estrutura é a céu aberto. “Essas reduções de custos tornam a operação mais atrativa para o lojista. Tanto que tivemos uma procura muito grande pelas lojas”, complementa a gerente de marketing.

Pantanal

Tibério proíbe Muda de falar com Alcides

Além da Ilusão

Úrsula rouba o bebê de Heloísa

Novidades

Comédia com Paulo Gustavo e mais filmes e séries chegam nesta semana na Netflix, confira!

Carreira

Ganhadora do prêmio de pior atriz a vida rodeada de polêmicas, quem é Anne Heche?