O menino de 6 anos que se acidentou no Beto Carrero World, em Santa Catarina, e foi socorrido no Hospital Pequeno Anjo, em Itajaí, deixou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no último domingo (27). A criança, que é de uma família de Curitiba, caiu de uma atração em que os visitantes param para tirar fotos com um gorila de brinquedo e sofreu traumatismo craniano, além de fraturar a clavícula. O acidente foi na tarde do último sábado (19), perto das 16h, quando chovia no local. 

Segundo o último boletim médico do hospital, divulgado no domingo (27), o menino foi para um quarto de enfermaria, onde passa pelo desmame de medicamentos. Ele está sem febre e se alimenta já por via oral com a dieta hospitalar. De acordo com a nota médica, o menino segue “cuidado pelas equipes da pediatria, neurocirurgia e ortopedia. Mantendo boa evolução pós-operatória, deverá ser programada alta hospitalar nos próximos dias para seguimento ambulatorial”, esclarece o texto.

LEIA TAMBÉM:

>> Adesivo em moto de motoboy vítima de acidente impressiona. “Não deixe minha mãe chorar por causa de R$ 3”

>> Cachorros e gatos também sofrem com o frio; veja como proteger a saúde do seu pet

Nesta quarta-feira (30), a ocorrência completa 11 dias. Segundo a Polícia Civil de Penha, cidade onde fica o parque do Beto Carrero, o caso será investigado. O inquérito policial deve determinar as causas do acidente e averiguar se houve alguma negligência do parque. A família do menino, que é de Curitiba, estava comemorando o aniversário da criança no parque.

Segundo o escritório de advocacia da família, uma ação judicial deve seguir em andamento a pedido da família. Ainda segundo uma nota dos advogados publicada nas redes sociais, o acidente ocorreu depois que a atração chamada de “O Gorila” emitiu um rugido que assustou o menino e o fez se desequilibrar. “[…] mesmo antes de conseguir subir na atração continuava sobre o paralama da caminhonete, sem que soubesse, ‘O Gorila’ emitiu um rugido muito alto, assustando-o e fazendo com que se desequilibrasse e caísse, batendo a sua cabeça no chão. Tudo isso em uma fração de segundos, sem que os pais pudessem ter tido tempo de segurá-lo”, explica a nota.

A publicação dos advogados ainda diz que a ambulância “com sirenes desligadas” levou cerca de meia hora para chegar ao local do acidente para prestar socorro. Os representantes do Beto Carrero, inicialmente, “informaram aos pais que seriam fornecidos novos ingressos para uma visita futura, deixando um e-mail para contato. […] Somente após a repercussão nas redes sociais, mais de 24 horas após o ocorrido, o parque voltou a fazer contato para verificar se os pais estavam precisando de algum apoio diante do estado grave da criança”. Os advogados também informam que, atualmente, o parque está mantendo contato com a família.

Em nota, o Beto Carrero World informou que prestou todo apoio ao menino após a queda e está auxiliando a família. Segundo o parque, a atração não tem restrição de idade pois é apenas um local para fazer fotos e não um brinquedo.