O menino de apenas seis anos de Curitiba, que caiu de uma atração no Beto Carrero World, parque temático do município de Penha, em Santa Catarina, apresentou melhora discreta e já respira sem a ajuda de aparelhos, de acordo com o boletim médico divulgado nesta sexta-feira (25). Segundo informações do portal G1 SC, o menino segue internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Pequeno Anjo, em Itajaí (SC).

LEIA MAIS – Morre policial que ficou ferida após explosão em estante de tiros na Grande Curitiba

A criança que conseguiu abrir os olhos e mexer os membros, conforme o boletim médico desta sexta “mantém estabilidade hemodinâmica, sem necessidade de ventilação mecânica, com melhora discreta do nível de consciência”. Mas, “segue sem previsão de alta do setor de terapia intensiva”, informou o hospital.

VIU ESSA? Ex-marido e suspeito de matar em Ana Paula prestam depoimento à polícia e negam o caso

O acidente no Beto Carrero ocorreu no último sábado (19), durante o período da tarde, perto das 16h, quando chovia no local. O menino se desequilibrou quando subia na estátua de um gorila, onde visitantes costumam tirar fotos. A família do menino, que é de Curitiba, estava comemorando o aniversário da criança no parque.

Criança caiu do gorila do Beto Carrero e ficou gravemente ferida
Criança caiu da estrutura do brinquedo e ficou gravemente ferida. Foto: Reprodução.

Polícia investiga

De acordo com nota do advogado Eduardo Chede Junior, que representa a família, a queda no parque aconteceu após a criança se assustar com o som de um rugido emitido pela atração “O Gorila” e, pelo local estar molhado e sem sinalização com placa de indicação etária. No momento da queda, o menino estava sobre o capô de uma réplica de um carro que faz parte da estrutura.

LEIA AINDA – Paraná confirma segundo caso da variante indiana Delta de coronavírus

Em nota, o Beto Carrero World informou que prestou todo apoio ao menino após a queda e está auxiliando a família. Segundo o parque, a atração não tem restrição de idade pois é apenas um local para fazer fotos e não um brinquedo.

A Polícia Civil de Santa Catarina abriu um inquérito para apurar as circunstâncias da queda do menino.