Toda vez que chove forte é a mesma coisa. A água sobe rapidamente, tomando conta da Rua Sebastião Marcos Luiz, no Cajuru, fazendo com que muitos carros acabem perdendo a placa. “Eu nunca tinha parado para prestar atenção até que percebi que o pessoal estava passando em frente de casa sem placa. Então eu esperei baixar a água e encontrei várias placas pela rua”, disse o profissional autônomo Jesus Raphael, morador da região.

Aos poucos ele foi encontrando várias placas, 3, 4, 5. No total, Raphael encontrou 12 delas na última semana. E foi pensando no sofrimento de quem perdeu a placa em tirar uma nova, o morador do Cajuru resolveu tirar fotos das placas e divulgar no Facebook. “Tem um pessoal que acha que a gente está interessado em ganhar dinheiro, mas eu fiz de boa intenção. Só quis ajudar, sem nada em troca”, explicou.

Das 12 placas, 7 ele conseguiu entregar. “Eu só peço que quando venham buscar, para que apresente o documento do carro, para garantir que a placa é da pessoa. Quem veio buscar agradeceu, teve gente que quis me dar dinheiro. Eu não tenho essa intenção”, disse Raphael. 

LEIA TAMBÉMLitoral sofre com alagamentos após chover 76% do esperado no mês num único dia

O empresário Fabiano Luiz Pereira, de 23 anos, foi um dos motoristas que perdeu a placa do carro. A força da água fez com que seu veículo perdesse a identificação. No entanto, ele só notou isso quando chegou em casa. “Eu fui dar uma olhada no Facebook no outro dia e vi que um rapaz havia postado muitas placas que ele tinha guardado. Então eu vi que a minha estava junto”, comentou Pereira. Ter encontrado a placa foi um alívio. “Ia ser um transtorno providenciar uma placa nova”, confessou.

Andar sem placa pesa no bolso

Circular sem placa, ou com a placa danificada, é infração gravíssima, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A multa aplicada custa R$ 293,47 mais sete pontos na carteira. Se o motorista for abordado durante uma fiscalização de trânsito sem placa, o agente pode levar o veículo ao depósito.

Por isso, a melhor maneira de resolver o problema é emplacar o veículo novamente, de acordo com as novas normas das placas do Mercosul.

+Viu essa? Tradicional churrascaria Devon’s anuncia encerramento das atividades

Alagamentos frequentes

Jesus Raphael mora há 9 anos na região, mas revelou que sempre quando chove, a água toma conta da rua. “Graças a Deus, a minha casa não entra água. Mas a gente pensa nos outros. Na outra ponta do bairro, na casa do meu tio, entra água em tudo”, revelou o morador. 

Com a água subindo na rua a cada chuva forte, Raphael pretende continuar ajudando como pode. “Tem muita gente que acha que temos interesse. Graças a Deus a gente teve educação, a gente é pobre, mas é digno de caráter. Às vezes, a gente pode precisar da ajuda do outro lá na frente, a gente não sabe o dia de amanhã né”, concluiu.

É dono de uma das placas?

Ainda há seis placas recolhidas cujos donos ainda não entraram em contato com Jesus Raphael. Se você é o dono de uma das placas, ou conhece o proprietário, é possível entrar em contato com o morador pelo telefone (41) 99895-9043.