O estofador Leandro Cesar, 34 anos, foi agredido nas imediações da Superintendência da Policia Federal, no Santa Cândida, por volta das 14h30 deste domingo (08). Ele afirma que foi agredido por manifestantes pró-Lula, no momento que chegava na casa de amigos. Ainda com sangue no rosto, resultado do embate, o morador contou à reportagem da Tribuna do Paraná o que aconteceu.

+ Veja o vídeo com a confusão no final do texto.

Conforme o rapaz, ele chegava a pé para um churrasco quando os manifestantes começaram a gritar para ele: ‘Lula livre’. O estofador disse que apanhou porque decidiu revidar e falar “Isso mesmo, Lula livre daqui 12 anos”. Em seguida, ele diz que dois manifestantes partiram para cima dele e lhe deram um soco no rosto.

Leandro diz que foi resgatado por um amigo que estava no churrasco. Eles acionaram os policiais militares que estão fazendo a segurança no entorno da sede da PF, para tentar encontrar os agressores, que não foram localizados.

“Eles podem se manifestar a vontade e a gente não pode? Eles ficam provocando, falando palavras de ordem, ficam soltando rojão de madrugada, perturbando”, disse o estofador, que ainda afirmou que não pretende registrar boletim de ocorrência por achar “que não vai dar em nada. Se nem a governadora dá jeito nessa bagunça, alguém mais vai dar?”, reclamou.

Procurada, a assessoria de imprensa do movimento pró-Lula não se manifestou sobre o ocorrido até o fechamento da matéria. A reportagem segue aguardando uma resposta.

Lula segue preso em Curitiba após Gebran Neto suspender habeas corpus