O ex-comandante-geral da Polícia Militar (PM), coronel Antônio Michaliszyn, 96 anos, faleceu na madrugada de sábado (15). Ele era o comandante-geral mais antigo ainda vivo. A informação foi divulgada pela assessoria da PM.

Durante sua gestão, o coronel Antônio Michaliszyn criou os primeiros nove batalhões da PM, além da Academia Policial Militar do Guatupê e o Hospital da PM. Ele nasceu em 1925, em Malet, Interior do Paraná. Ao longo da carreira passou por várias unidades no interior do estado.

LEIA MAIS – Igreja do Guadalupe reza missa domingo pelas vítimas da covid-19 no Brasil

O ex-comandante-geral ingressou na corporação como soldado, em 1942. Pela sua dedicação, foi graduado como cabo e, depois, sargento da PM. Em 1948 foi declarado aspirante a oficial.

Ao percorrer as unidades do interior do estado, chegou ao posto máximo da corporação e foi nomeado comandante-geral em 1966, seguindo no cargo até 1970. 

LEIA TAMBÉM – Ter pulmão forte para evitar gravidade pelo coronavírus exige atitude preventiva

Segundo a PM, ele deixou um grande legado à corporação e também construiu, com recursos próprios, a Associação da Vila Militar (AVM). Velório e sepultamento na capela do Cemitério Parque Iguaçu, na Rua Nicolau José Gravina, no Cascatinha, em Curitiba.