Morreu, nesta segunda-feira (11), a cadelinha Rebeca, que ficou com o focinho e a língua desfigurados após um rojão explodir dentro de sua boca, nas comemorações de virada do Ano Novo, em Piraquara, região metropolitana de Curitiba.

Rebeca chegou a passar por cirurgias, mas não resistiu aos graves ferimentos causados pela explosão do artefato. Segundo a Associação Beneficente Grupo Força Animal, para onde a cadelinha foi encaminhada, Rebeca teve uma parada cardio-respiratória em decorrência das infecções causadas pela explosão.

A cadela foi encaminhada para uma clínica veterinária logo após a explosão. De acordo com a Força Animal, a bomba teria sido amarrada na boca do animal. “A situação da bomba amarrada foi confirmada pela equipe veterinária que, na limpeza, retirou barbantes… não é possível isso”, disse a presidente da ONG, Danielly Savi, em postagem no Facebook na época do crime de maus tratos.

Um homem chegou a ser ouvido pela Polícia e ele se defendeu, dizendo que a cadela correu atrás e pegou o rojão instantes antes de ele explodir.