Morreu nesta quinta-feira (30), aos 80 anos, o artista plástico, designer e professor universitário Ivens Fontoura. Um dos principais nomes do design brasileiro, Fontoura ajudou a criar a Bienal Brasileira de Design e o Prêmio Salão Design, do qual foi jurado por vários anos consecutivos. Ivens foi colunista de O Estado do Paraná por muitos anos.

Como professor universitário na UFPR, PUCPR e Tuiuti, para citar apenas algumas instituições, criou e coordenou o primeiro curso de pós-graduação em design de móveis no Brasil. Já foi presidente da Associação Nacional de Designers e da Associação Latino-Americana de Design.

A causa da morte não foi revelada, mas sabe-se que o designer vinha lutando contra um câncer no cérebro há alguns anos. O velório acontece na Capela do Vaticano em Curitiba, mas é restrito somente à família e amigos próximos.

“O Ivens foi uma figura de destaque internacional e para nós, no cenário paranaense, de importância fundamental. Ele foi expoente de vários processos metodológicos, grande idealizador de concursos de design para estudantes e teve um papel fundamental na formação dos estudantes de design. Ele também era muito ativo na comunicação, mantendo por mais de 15 anos a coluna a coluna Design-Designer, no jornal Diário do Paraná”, relata Ana Brum, diretora técnica do Centro Brasil Design (CBD).

“Além disso, o Ivens foi jurado de vários prêmios e idealizador de mostras, trabalhando na bienal de 2010 pela CDB. Na ocasião a sua curadoria foi muito aplaudida graças ao resgate que ele fez de processos e produtos da indústria brasileira. Ele foi professor. designer, crítico, influenciador e contribuiu muito para o brasil ser expoente que é hoje no design mundial”, destaca Ana.

“Quando falamos da visibilidade do design latino americano, podemos dizer que nas décadas de 1970 e 1980 o Ivens já trabalhava em prol disso, incentivando que brasileiros dessem a cara para bater em prêmios internacionais. Em sua coluna, ele sempre incentivou isso. Hoje somos um dos dez países mais premiados nessa área, muito graças a esse senso provocador e inquieto do Ivens”.

Rodrigo Brenner, da premiada Furf Design, confidencia que vem do Ivens o maior aprendizado e influência que a Furf recebeu. “Ele que ensinou que Design = Designium = Significado”, conta. “Ele seguramente viveu com muito designium e deixou um lindo legado mesmo!”