A semana começou triste para quem trabalha na Rua da Cidadania de Santa Felicidade. Morreu neste fim de semana o vira-lata Benato, cachorro sem raça definida que foi mascote do local por vários anos. Considerado um companheiro de trabalho, o animal chegava a participar das aulas de ginástica junto com frequentadores da Rua da Cidadania.

A auxiliar de limpeza Isabel Aparecida da Silva, que começou a trabalhar no local há cinco anos, era a mais próxima do cachorro. “Ele que me aceitou como companheira de trabalho. Onde você visse o Benato, podia saber: era ali que eu estava fazendo limpeza”, lembra, emocionada. “Já chorei tanto hoje cedo que deu até dor de cabeça”, conta Bel, como é conhecida e tem a foto do cachorro no perfil do seu Whatsapp.

+ Leia mais: Curitiba e região têm alerta de chuva forte, granizo e vendaval nesta segunda-feira

Ninguém sabe dizer ao certo a idade de Benato, que um dia apareceu na Rua da Cidadania e fez amigos. Também conhecido por alguns como Cabeção e Amarelão, ele escolheu o local para ser a sua casa e as pessoas que lá trabalham como família.

Bel estava de férias quando recebeu a notícia da morte do amigo, na manhã desta segunda-feira (8), e se prontificou a recolher a casinha e as roupas dele para doação. “Era um bicho maravilhoso. Vai ser difícil voltar a trabalhar e não ter ele perto de mim”, define.

Leia mais

>> Aluguel na praia pras férias do fim do ano? Cuidado com o golpe da “casa fantasma”

>> Sorteio Nota Paraná: Ganhador de Curitiba fatura R$ 1 milhão. Veja o bilhete

Acolhido pela comunidade, Benato foi castrado, tomava banho uma vez por mês e fazia consultas médicas periódicas. Idoso, o animal teve complicações no baço no início do semestre e, a seguir, desenvolveu nódulos na garganta. Abatido pela doença, foi submetido a eutanásia.

Quem também vai sentir falta do mascote é o chefe do Núcleo da Defesa Social na Regional, João Batista dos Santos. “Quando não estava com a Bel, era aqui na frente do nosso Núcleo que ele ficava. Tanto que a casinha e o pote de comida estavam aqui. Estava sempre alerta, era nosso parceiro. Já entrou para a história da Rua da Cidadania de Santa Felicidade”, destacou emocionado.

Pantanal

Zuleica não aceita morar na fazenda com os filhos

Além da Ilusão

Davi expulsa Iolanda de casa

Novidades da Netflix

Filmes e séries que chegam à Netflix nesta semana

Estreia da semana

5 curiosidades sobre “O Telefone Preto”