Morreu, aos 71 anos, vítima de covid-19, o ex-professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Germano Bruno Afonso. Ele estava internado no Hospital das Nações, em Curitiba, mas não resistiu aos avanços da doença, que já vitimou 7074 pessoas em Curitiba. Ex-professor do Departamento de Física da Universidade Federal do Paraná, atuou fortemente no resgate, preservação e divulgação dos conhecimentos indígenas sobre o céu e seus fenômenos.

+Leia mais! Após criar ONG e encarar internamento por covid-19, criador do Rifas do Bem pede ajuda

Segundo a UFPR, o professor tinha experiência em cálculo de órbitas de objetos próximos da Terra, forças não-gravitacionais, arqueoastronomia, astronomia indígenas, educação e popularização da ciência e tecnologia.

Em uma homenagem prestada pelo Parque da Ciência, no Facebook, o professor foi destacado pelo desenvolvendo pesquisas em várias universidades pelo país envolvendo a questão indígena, tornando-se referência em Arqueoastronomia e Etnoastronomia Indígena brasileira.

+WebStories! Chuva segue em Curitiba? Veja o que diz a previsão!

Segundo o Parque da Ciência, Germano foi uma das mentes e mãos que conceberam a exposição científica do Parque da Ciência, em especial o Planetário Indígena, pioneiro na abordagem da astronomia indígena no país.

+Viu essa? Pastel “sem vento” com recheio de 11 centímetros chega a Curitiba; conheça

Web Stories

Gigante!!

Nova Havan será quatro vezes maior que a loja que será abandonada em Curitiba

Você sabia?

Cinco curiosidades sobre Curitiba que nem o curitibano raiz vai saber dizer!

Malhação Sonhos

Nat impede que Duca enfrente Lobão

Lindas!

Cinco árvores exóticas e raras de Curitiba