Douglas Amado Batista, 26 anos, estava sentado em frente a um dos computadores de uma lan house, na Rua Júri Danilenko, Jardim Monte Líbano, Guarituba, Piraquara, quando o assassino chegou, por volta das 17h de ontem. Segundo testemunhas, Douglas estava distraído, olhando para a tela, e nem percebeu a motocicleta sendo estacionada em frente a porta.

O assassino não retirou o capacete e, ao se aproximar do computador que a vítima usava, sacou o revólver calibre 38 na frente de todos. Douglas foi encurralado nos fundos e alvejado algumas vezes no rosto. Conforme o relato de testemunhas, o homicida fugiu rumo ao interior do bairro. Tinha estatura média e vestia camiseta preta. A placa da motocicleta estava coberta. Além disso, as imagens das câmeras de segurança do estabelecimento tinham pouca qualidade e não ajudaram a identificar o autor.

A polícia ainda não sabe o que motivou o crime, mas informou que Douglas tinha passagens pelo sistema prisional por homicídio e era usuários de drogas. O pai dele esteve no local e ficou bastante consternado ao ver o corpo do filho. Disse que, apesar de Douglas morar com ele, pouco sabia sobre a vida do rapaz.