O falecimento do empresário Rogério Casagrande, 50 anos, que precisou fechar as portas da empresa da família porque não suportou mais os prejuízos com arrombamentos em sua loja, que ficava no Centro de Curitiba, deverá ter um desfecho solidário no próximo sábado (26).

Amigos, familiares e clientes devem fazer uma arrecadação de alimentos e roupas de frio, para serem doadas a instituições carentes, além de darem um abraço simbólico de despedida na empresa, que fechou as portas depois de 24 anos.

Um evento no Facebook, chamado “Abraço Solidário RC3”, conta um pouco da história da empresa e o que será o ato no próximo sábado.

Muitos amigos consideram o falecimento de Rogério (por enfarto, no último dia 12) como algo trágico, visto as consequências que levaram ao fechamento da empresa e a piora da saúde do empresário depois disto.

Mas, conforme Rafael Casagrande, irmão de Rogério, o objetivo é encerrar a história da empresa da família de uma forma mais altiva e deixar na mente das pessoas o que existiu de bom nos projetos que saíram dali.

“Queremos que na lembrança das pessoas fiquem os momentos bons e felizes. Aqui sempre tivemos muitos amigos, clientes que viraram amigos, quase família. Sem contar que por trás disso tudo existia algo muito maior, era muito mais que uma empresa. Havia a nossa proposta de relacionamento com todos os clubes automotivos da cidade, de fomentar essa cultura, de valorizar as iniciativas sociais. Ou seja, era muito mais amplo”, explica Rafael.

Fachada da empresa RC3, que ficava na Rua Doutor Faivre, em Curitiba. Imagem: Reprodução/Google Maps
Fachada da empresa RC3, que ficava na Rua Doutor Faivre, em Curitiba. Imagem: Reprodução/Google Maps

Solidariedade

Quem quiser participar do ato, no sábado, pode levar um quilo de alimento ou um agasalho. Tudo será levado à fundação Pró-Pinhais, que distribui as doações às instituições mais carentes de Curitiba. O ato será das 14h às 18h na Rua Doutor Faivre, 877, Centro de Curitiba.

“Vamos ajudar pessoas que precisam do nosso amparo, do nosso carinho. Nesta despedida da RC3, venha mostrar a sua solidariedade. Vamos transformar esse país, porque juntos somos mais fortes”, finaliza Rafael, no vídeo-convite gravado em frente à sede da empresa.

“Perdemos pro sistema”