Depois de gastar muito dinheiro com bebida alcoólica em várias casas noturnas no centro de Curitiba, Jarderson dos Santos Gomes, 26 anos, foi morto com um tiro à queima roupa no rosto, na manhã de sábado.

Uma mulher, que encontrou a vítima em uma casa frequentada por homossexuais, declarou a policiais militares e civis que ele era conhecido por “Cacau”.

“Ela garantiu que ele pagou bebida para pessoas que nem conhecia, e que teria visto ele pela última vez durante uma briga na rua, apartada por taxistas”, conta o tenente Luiz, do 12.º Batalhão de Polícia Militar. Essa mesma testemunha ainda relatou que Jarderson era ameaçado de morte pelo marido de uma mulher com quem ele se relacionava.

O jovem foi executado perto das 6h, na Rua Saldanha Marinho. Os três homens envolvidos no homicídio estavam em um veículo Pointer de cor escura, e conversaram com a vítima antes de atirar.