Atropelado por um caminhão, no cruzamento da Avenida Visconde de Guarapuava e Rua General Carneiro, no centro de Curitiba, o motociclista Marco Antônio Bandeira de Lima, 41 anos, foi salvo pela própria motocicleta. O acidente aconteceu às 11h desta terça-feira (7) e, segundo testemunhas, após derrubar Marco, o caminhão passou por cima do veículo dele, que protegeu suas pernas.

A vítima teve um dedo da mão amputado e sofreu escoriações, mas não corria risco de morrer quando foi levada de ambulância do Hospital Cajuru. “Foi por pouco mesmo. Pela maneira como o caminhão passou por cima da motocicleta, era para ele ter fraturado as pernas ou ainda pior”, comentou o socorrista Jesus, do Siate.

Marco e outros dois motociclistas desciam a Av. Visconde de Guarapuava pela pista da esquerda e o caminhão, dirigido por José Antônio Pereira Bem, que é de Criciúma, Santa Catarina, seguia pela pista da direita. “O caminhoneiro fez a conversão à esquerda e veio para cima de nós três. Eu e o outro rapaz seguramos, mas ele não teve tempo, estava muito em cima”, descreveu o motoboy Wilson Dalabeneta.

“O caminhoneiro teria que estar na mesma pista que a gente para poder virar na Rua General Carneiro. Pela maneira como aconteceu, certamente ele virou sem olhar e veio cruzando as outras pistas”, disse o enfermeiro Edemir Gonçalves Oliveira, que estava na outra motocicleta. Ele e Wilson sinalizaram o local e ficaram com Marco até a chegada do resgate.

José Antônio alegou que não conhecia a cidade e seguiu o GPS. “Eu trouxe uma carga de ferro de Criciúma e descarreguei em uma construção aqui perto. Estava indo para São José dos Pinhais, onde ia recarregar. O GPS sinalizou para virar à esquerda e eu segui, quando vi, estava em cima do motoqueiro”, explicou o caminhoneiro. O cruzamento ficou parcialmente bloqueado por cerca de 40 minutos, até a retirada dos veículos.

Aliocha Maurício