Hoje, quarta-feira de cinzas, terminou o Carnaval e começou a Quaresma. Este tempo, para os católicos, significa um período de reflexão, de conversão espiritual, orações e penitências para lembrar os 40 dias em que Jesus passou no deserto tendo que enfrentar privações e provações. É, portanto, um período usado por muita gente para refletir sobre suas próprias atitudes e sobre o mundo que os cerca. Exatamente hoje, uma postagem de um desconhecido no Facebook iniciou esta reflexão na cabeça de um católico desleixado como eu.

“Acabei de levar duas senhoras no Hospital Erasto Gaertner. Uma delas luta há dez anos contra o câncer. No final deu R$ 11 a corrida. Só falei que tava tudo certo e que ela se tratasse e ficasse boa logo”, disse Kristian Moura, motorista de aplicativos. “Um parceiro de grupo sugeriu a ideia de voluntariar corridas e eu reforço: sempre que a corrida para o Erasto for em dinheiro, que ela possa ser doada. Esses guerreiros já sofrem tanto. Sei que não é muito, mas só de ver elas descendo do carro sorrindo já vale a pena. Ótima semana a todos”.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

A mensagem postada no grupo Uber-Curitiba rapidamente viralizou entre os seguidores, arrancando-lhes lágrimas e uma sensação de gratidão enorme da esmagadora maioria dos participantes. Naquele espaço são postadas diversas piadas, ocorrências envolvendo “drivers” (motoristas) e “pax” (passageiros), causos, anúncios e tudo que uma página semelhante no Facebook reúne.

O autor da mensagem é Kristian Moura, 41 anos, motoboy de profissão, que dirige para aplicativos faz um ano. Ele não quer ser apontado como autor da iniciativa, já que apenas replicou uma proposta vista em outra oportunidades. Mas agradeceu a repercussão do caso. “Só tocou meu coração e quis fazer valer a ideia que já tinha sido feita antes. Não lembro quem postou isso, mas me marcou o parceiro que doou o valor da corrida ao passageiro que desembarcou no Erasto. Achei uma corrente do bem que não deveria morrer e hoje tive a sorte de poder continuar ela”, contou-me.

Moura afirmou que espera a sequência da corrente do bem. “Sou só mais um parceiro que vê muita coisa errada aí, mas que quando vê uma oportunidade de fazer o bem acha que vale a pena lutar por quem precisa”, disse.

A dor de muitos

As reações dos seguidores a este texto especificamente foi bem particular. Ela atingiu em cheio quem vive ou viveu a luta dos doentes de câncer e seus familiares. “Obrigada por compartilhar uma atitude assim. Minha mãe perdeu a luta contra o câncer, se tratava no Angelina Caron, longe pra caramba, e sempre íamos e voltávamos de Uber. Muitas vezes eu deixava de comprar mistura e pão e semana inteira pra juntar o dinheiro da corrida. Fiz tudo o que pude, não foi o suficiente. Eu a perdi. Mas te agradeço em nome daqueles que ainda lutam”, contou a seguidora Regiane Santos.

“É isso aí mano, excelente iniciativa. Eu acompanhei por anos meu tio no tratamento dele no Erasto e às vezes sem dinheiro tínhamos que nos submeter a voltar de ônibus após longas seções de quimioterapia e radioterapia. Parabéns mesmo. É de atitudes assim que precisamos”, lembrou Luã Joaber. 

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

“Parabéns pela Atitude ❤. Que tenham muitas pessoas como você! Elas são guerreiras. Minha vó está enfrentando leucemia. Só Deus sabe o que eles passam a cada tratamento”, disse Gabriela Slowik. O autor da postagem replicou. “Desejo muito que ela vença essa batalha. Fiquem bem”. Gabriela encerrou a conversa: “Amém e vai vencer. Que Deus te abençoe e te ilumine você e sua família =). 

Até quem vai iniciar a batalha contra o câncer se sentiu motivado a entrar com mais fé na nuta. “Nossa, linda atitude. Me emocionei. Dia 19 começo a minha radio vão ser 7 dias a princípio. Mas já tô nervosa e vendo uma atitude dessas penso que tudo pode dar certo. Seja feliz e obrigada por existir”, disse Aciana Nascimento. “Parabéns pela sua atitude. Que Deus abençoe sua vida. Nós também temos familiar e estamos aqui. Sabemos como é difícil. Um abraço e fica com Deus”, agradeceu Kelly Castro.

A mensagem sensibilizou também outros motoristas. “Legal irmão. Adotando a ideia. Se eu pegar alguma corrida lá farei o mesmo”, comentou o motorista Emerson Padilha.

Por fim, a mensagem do seguidor André Bueno fechou a sequência de boas vibrações e de gratidão da postagem. “Sensacional atitude. Eu diria que pra começar a quaresma nada melhor que uma atitude assim. Pequenos gestos como estes fazem a diferença na vida de muitas pessoas. Parabéns pra você pela ideia e iniciativa, e já deixo o parabéns também para todos que aderirem a esta campanha. Deus abençoe a todos”, concluiu.

Sensibilizados

Pedi para a turma do Erasto mandar uma mensagem sobre o que eles acharam da atitude do motorista. “Nós, da Família Erastiana, sempre olhamos com carinho para os pacientes e, quando descobrimos que mais pessoas olham por eles e se sensibilizam ajudando, parece surgir um ânimo mais forte ainda no nosso desafio de combater o câncer. São pessoas assim que nos estimulam a fazer sempre o melhor para romper todas as nossas dificuldades”, disse o superintendente do hospital, Adriano Lago.

Limousines de Curitiba fazem sucesso em festas na cidade