Uma passagem pelo bairro Juvevê, em Curitiba, rendeu uma multa inesperada para a aposentada Silvania Batch, 44 anos. A vaga em que ela deixou o carro estacionado, na Rua Rocha Pombo, foi alterada por funcionários da prefeitura para espaço exclusivo de paradas de moto enquanto o veículo ainda estava lá. Pela “irregularidade”, a aposentada levou uma multa grave, de R$ 195,23, e perdeu cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

A Superintendência Municipal de Trânsito (Setran) justifica que a multa só foi aplicada porque a proprietária não obedeceu a ordem da agente de tirar o carro da vaga. Silvânia, no entanto, nega que tenha sido comunicada sobre a necessidade de deixar o espaço. “Em nenhum momento eu fui avisada. Se tivessem deixado ao menos uma notificação no vidro do carro, eu teria tirado”, argumenta a aposentada.

De acordo com Silvânia, o carro ficou parado na vaga – que não é controlada por Estar – entre as 7h e as 18h30 do dia 23 de novembro do ano passado. Um amigo que trabalha em um escritório próximo fotografou o momento em que a equipe da prefeitura trabalhava nas alterações da sinalização horizontal da via. A intenção da imagem, no entanto, era só se precaver caso houvesse algum dano no automóvel, que, afinal, estava estacionado no espaço que estava recebendo nova pintura. “Ela verificou quando foi embora e viu que não tinha nenhuma sujeira, nada. A gente só não imaginou que nesse meio tempo alguém teria passado ali e multado ela”, comentou o engenheiro civil Alan Cesar Polucha, de 30 anos.

+Caçadores! Família de Curitiba vai à Tailândia buscar tratamento de células tronco para o filho

A versão da Setran é de que, embora o carro já estivesse na vaga quando as alterações começaram a ser feitas, a dona do veículo foi comunicada pessoalmente sobre a necessidade de deixar o local.

Conforme a superintendente de Trânsito de Curitiba Rosângela Battistella, a Setran foi acionada por uma denúncia feita via 156 às 17h55. O relato era de que um carro ocupava vagas de exclusivas de motos na Rocha Pombo. “Chegando ao local, a proprietária estava dentro do veículo. Ela foi avisada de que a sinalização havia mudado, que era vaga de moto, mas, segundo a agente, ela não quis sair. Por isso que ela autuou”, afirmou

+Viu essa? Curitiba passa a multar quem não respeitar nova faixa exclusiva no Centro

A pasta informou ainda que a mudança na vaga em questão foi feita a pedido de um comércio próximo, que trabalha com serviço de delivery e precisava de um lugar para que as motos da loja pudessem parar. A pintura foi feita entre 10 e 11h, e a multa foi aplicada às 18h34.

O que fazer em caso de multa?

Segundo a superintendente, é difícil, mas não é impossível que motoristas se deparem com alguma mudança de sinalização nas vagas de estacionamento espalhadas pela cidade. No entanto, nesses casos, existe uma orientação a ser seguida. “Isso é uma coisa que pode acontecer, só que quando entra com recurso, a gente analisa, acata e cancela a autuação”, explica a responsável.

“Já tivemos um caso assim parecido em que quem autuou foi a PM [Polícia Militar]. No caso dele também era uma situação de um lugar que ele costumava estacionar e não percebeu a mudança. Ele entrou com recurso e nós cancelamos a autuação”.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Estuprador à solta leva pânico a bairro de SJP. Mulher ficou sob poder do homem em matagal