Um grave acidente entre um trem e um carro terminou em morte no início da tarde desta quarta-feira (23), em Curitiba. O carro em que estavam duas pessoas – o motorista com cerca de 50 anos e seu filho – foi atingido pelo trem no bairro Cajuru, nas proximidades com a Rua Amador Bueno. O condutor do veículo não resistiu aos ferimentos e morreu após a batida. Já seu filho, pulou do carro depois do impacto. O carro ficou com frente destruída após o acidente.

LEIA MAIS

> Incêndio em tradicional bar do Largo da Ordem gera muita fumaça e mobiliza bombeiros

> Gravíssimo acidente entre trem e ônibus deixa um morto e dez feridos em Curitiba

> Polícia ouve amigos e familiares de mulher assassinada com 14 tiros em Curitiba

De acordo com informações do jornal Meio Dia Paraná, da RPC, o carro teria sido arrastado por um longo trajeto pela locomotiva, até parar neste ponto da linha férrea. O Siate foi até o local, mas chegando lá, já encontrou o motorista sem vida. O filho do condutor do carro pulou do banco do carona, com o veículo em movimento. Até o momento, não há informações sobre seu estado de saúde.

Equipes da empresa Rumo Logística, concessionária responsável pelo trem e que administra a linha férrea, estão no local para manobrar a locomotiva e ajudar na retirada do veículo dos trilhos.

Histórico de acidentes na região

Em 20 de outubro de 2020, outro grave acidente aconteceu nesta região, na Rua Osiris del Corso, também no Cajuru, no cruzamento com linha férrea mais crítico de Curitiba. O choque resultou na morte da auxiliar de produção Sirlei Mendes dos Santos, 44 anos. Outros cinco passageiros do micro-ônibus, que transportava 15 pessoas que retornavam do trabalho em uma fábrica de peças de São José dos Pinhais, chegaram a ser internadas com ferimentos.

No dia do acidente, a Rumo, disse que o maquinista estava cumprindo todos os protocolos de segurança no momento da colisão. Segundo a empresa, a locomotiva estava com o farol ligado conforme o padrão operacional que é obrigatório para a circulação do trem e que todos os procedimentos de segurança ao atravessar uma passagem em nível foram tomados. Em janeiro de 2021, o motorista que conduzia o ônibus que cruzou uma linha férrea foi indiciado pelo crime de homicídio com dolo eventual