Os motoristas de aplicativos de Curitiba terão um custo de cerca de R$ 100 para atualizar o cadastro obrigatório junto à Urbanização de Curitiba (Urbs). O prazo para renovar os cadastros que estão vencendo vai até o fim do ano. Desde 2020, os motoristas desse tipo de transporte não podem rodar sem estar em dia com a Urbs. O recadastramento será aberto a partir de 12 de novembro. Essa será a primeira renovação de cadastro desde a sua criação.

Segundo a Urbs, até o fim deste ano, cerca de 206 cadastros devem vencer. Ao todo são 15.567 motoristas com carteirinhas válidas na capital, sendo que a validade é de dois anos. O recadastramento está disponível 30 dias antes do término da validade da carteirinha. Após o vencimento, o motorista terá ainda 15 dias para finalizar o processo de renovação. Dentro desse prazo, o motorista não será autuado.

A renovação, assim como o primeiro cadastro, não tem custo a ser recolhido para a Urbs. O motorista terá os custos das certidões, que esse ano estão em R$ 100,98. O cadastramento é simples e totalmente on-line e a carteirinha é virtual.

+ Leia mais: Mãe vende brigadeiro pra realizar sonho do filho, aprovado pra estudar e ser jogador de futebol nos EUA

Segundo a Urbs, para se recadastrar, o motorista deve entrar neste site, com o mesmo login e senha. Caso não se lembre dos dados, poderá acessar com o CPF e recuperar a senha, que será enviada ao mesmo tempo via e-mail e SMS ao celular cadastrado.

No recadastramento, o motorista irá informar novamente os dados da CNH, RENAVAM (e enviar o CRLV/DPVAT) do veículo e APP que trabalha e, após análise pelo setor dessas alterações, será necessário renovar as certidões.

Infração

A não renovação da carteirinha implica em infração gravíssima, multa e remoção do veículo, de acordo com o artigo 231 do Código Brasileiro de Trânsito, parágrafo VIII. A fiscalização é realizada pela Superintendência de Trânsito (Setran) e Guarda Municipal.

O presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto, destaca que a medida é importante para assegurar mais qualidade e segurança na prestação do serviço para motoristas e usuários.

Além disso, aumenta o controle sobre o transporte clandestino de passageiros na capital e inibe que pessoas eventualmente mal-intencionadas utilizem o sistema de transporte. “O cadastramento regulamenta a atividade em Curitiba e confere mais credibilidade ao profissional”, diz Maia.

A Urbs alerta para que os motoristas completem o recadastramento, com o envio de certidões, para que possam operar legalmente. Desde o início da exigência do cadastramento, em 2020, 3.534 motoristas concluíram o envio dos documentos, no entanto não providenciaram as certidões, o que invalidou o cadastro.

Web Stories

Pega Pega

Sérgio avisa a Erica que o juiz o liberou sob fiança

Humm!

Quatro opções de café da manhã de hotel em Curitiba

Império

Começa o desfile da Unidos de Santa Teresa

Esporte

Aprenda a jogar Tênis de graça em Curitiba