O Ministério Público do Paraná (MP-PR) apresentou, nesta terça-feira (27), denúncia criminal contra os irmãos Vargas, acusados pela morte da adolescente Isabelly Cristine Santos no Litoral do Paraná. A denúncia foi feita por meio da Promotoria de Justiça de Pontal do Paraná. Everton e Cleverson Vargas encontram-se presos no Centro de Triagem de Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

Isabelly, que era youtuber, foi baleada na cabeça na madrugada do dia 14 de fevereiro, após uma confusão no trânsito na PR-412, em Pontal do Paraná. De acordo com o MP, um dos irmãos, o autor do disparo, foi denunciado por homicídio qualificado por motivo torpe, e o outro como partícipe. Para essas denúncias, a pena prevista é entre 12 e 30 anos de prisão. Além disso, o atirador foi denunciado por porte ilegal de arma de fogo e munição, que tem pena de dois a quatro anos. Já o irmão que dirigia o carro também foi denunciado por embriaguez ao volante, cuja pena é de seis meses a três anos de prisão.

Após a denúncia, o processo deverá tramitar pela Vara Criminal de Pontal do Paraná, onde a responsável é a juíza Bianca Bacci Bisetto.

Os irmãos haviam sido indiciados pela Polícia Civil na última sexta-feira (23), um dia após a reconstituição do crime. No inquérito que foi encaminhado ao MP, foi relatado que não há indícios de ter acontecido alguma ameaça por parte do motorista do carro em que Isabelly estava. Essa era a versão dada pelos irmãos Vargas para justificar o disparo que causou a morte da youtuber, que tinha 14 anos. A responsável pelas investigações foi a delegada Vanessa Alice.

Relembre o caso

A youtuber Isabelly Cristine Santos, de 14 anos, mantinha um canal com mais de 30 mil inscritos e mais de 3 milhões de visualizações no Youtube – o Isa Top Show. Ela morreu após ser baleada durante uma suposta confusão de trânsito na rodovia PR-412, em Pontal do Paraná, na madrugada da Quarta-Feira de Cinzas (14).

A família autorizou a doação de órgãos da adolescente, e o fígado chegou a ser transplantado em um paciente do Hospital Nossa Senhora das Graças, em Curitiba, no dia 15. O paciente, no entanto, acabou não respondendo bem ao transplante e faleceu na última segunda-feira (19).

Além do fígado, os rins e o pâncreas da adolescente também foram disponibilizados para serem transplantados. Um de seus rins foi transplantado em uma jovem no Hospital Nossa Senhora do Rocio, em Campo Largo. E até mesmo cabelo de Isabelly foi doado pela família, sendo entregue ao Instituto Peito Aberto, de Paranaguá.