O Ministério Público do Paraná recorreu da sentença que condenou o ex-deputado Luiz Fernando Ribas Carli Filho a 9 anos e 4 meses de prisão por duplo homicídio com dolo eventual. Carli filho foi condenado no Tribunal do Júri, na última quarta-feira (28). O ex-deputado foi considerado culpado pelas mortes de Gilmar Rafael Souza Yared e Carlos Murilo de Almeida, após um acidente de carro, em maio de 2009.

No documento protocolado pelo MP, o órgão pede o aumento da pena imposta ao ex-parlamentar, argumentando que foram desconsideradas “graves circunstâncias que se prestariam ao aumento da condenação, entre outras questões”. No entanto, o MP considerou que a sentença foi bem fundamentada.

A justiça vai definir se acolhe o pedido do Ministério Público e, em caso positivo, deve remeter os autos para que a Promotoria de Crimes Dolosos Contra a Vida apresente as razões e argumentos para a revisão da pena. O órgão tem oito dias para formular o documento.

Ex-deputado Carli Filho é condenado por duplo homicídio pelo Tribunal do Júri