Em Piraquara, na região metropolitana de Curitiba, uma mulher de 63 anos é investigada pelos crimes de curandeirismo e charlatanismo após ter dito em uma live numa rede social de que teria recebido a receita da cura do coronavírus através da mensagem de um anjo. A secretaria de saúde do município registrou a denúncia do crime na delegacia da Polícia Civil da cidade.

LEIA TAMBÉM Empresário que se negou a usar máscara em supermercado é denunciado por homicídio

A massoterapeuta Terezinha Pereira da Silva Cabral ensinou no vídeo, que foi ao ar na segunda-feira (11), a suposta cura para o coronavírus que leva vinagre, água oxigenada, água sanitária e água. Por enquanto, a pandemia do coronavírus só pode combatida por meio do isolamento social. O vídeo da live, que foi feita numa página de notícias da cidade no Facebook, foi retirado do ar na quarta-feira (13).

O risco de intoxicação logo chamou a atenção da prefeitura. “A fórmula de cura chamou a atenção da secretaria de saúde, que comunicou o Ministério Público, que nos deu uma determinação para realizarmos uma oitiva da senhora para saber do que se tratava o fato”, explica o superintendente Sérgio Klaar, da Delegacia de Piraquara.

+Viu essa? Estudante cria vaquinha para doar respirador e equipamentos pra hospital de Curitiba

A mulher prestou depoimento nesta última quinta-feira (14). A secretaria de saúde também compareceu a delegacia, onde registraram a denúncia. A senhora, caso condenada, pode cumprir três anos de reclusão pelos crimes de charlatanismo e curandeirismo.