As mulheres ainda sofrem desigualdade em relação aos homens no mercado de trabalho e educação. O estudo “Estatísticas de Gênero: Indicadores Sociais das Mulheres no Brasil”, divulgado na quarta-feira (7) pelo IBGE, aponta que as mulheres ganham menos que os homens mesmo sendo maioria com ensino superior.

Para driblar as estatísticas e conquistar seu espaço na sociedade, a grande aposta é o empreendedorismo. Segundo dados do Governo Federal, o empreendedorismo feminino cresceu 34% nos últimos 14 anos. Mais de 7,9 milhões de mulheres abriram micro e pequenas empresas como forma de alcançar autonomia financeira.

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, conheça histórias de mulheres paranaenses que dão aulas de autoconhecimento e coragem para abrir o próprio negócio.

“Você pode desistir de tudo nessa vida, mas jamais desista de você!”

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Para a ponta-grossense Dayane Lima, 35, o primeiro passo para o sucesso é continuar persistindo até alcançá-lo. A maquiadora tem atualmente mais de um milhão de seguidores no Facebook e 78,6 mil inscritos no Instagram, mas nem sempre foi assim.

Day, ou “Creide”, como gosta de ser chamada, sofreu preconceito por seu peso, que chegou a 120 quilos. Ela já foi de vendedora à executiva, sempre mantendo o sonho de criança de ser artista, até que teve um vídeo viralizado em sua página no Facebook e pôde finalmente ver seu trabalho lhe rendendo frutos.

Apaixonada por maquiagem, hoje ela possui seu próprio atelier em Lages, Santa Catarina, onde vive com a família. Com as lives feitas no Facebook e peças de Stand up ela busca ser exemplo para o público predominantemente feminino e também para aquelas que se espelham em sua trajetória.

Com seu novo projeto “Day Lima Transforma” ela dá oportunidade a mulheres de diversas faixas etárias de se realizarem pessoalmente e profissionalmente, seja com tratamentos de beleza, acompanhamento médico ou encaminhamento para vagas de emprego. “Esse é meu objetivo atualmente, eu não posso mudar o mundo, mas eu posso mudar o mundo de alguém. A gente percebe que as mulheres se deixam muito de lado, e isso é o que eu tento mudar e mostrar que elas têm que ter essa autoconfiança e esse amor próprio”, diz.

Além disso, o Clube das Creidocas no Facebook já tem mais de 80 mil membros. A comunidade abrange todo tipo de situação, seja um problema que precisa ser resolvido ou apenas um bate-papo entre amigas unidas pelo carisma de Day Lima.

E não para por aí, em breve ela pretende criar seu canal no Youtube e ampliar ainda mais essa legião de mulheres empoderadas que acompanham seu trabalho.

“Ter personalidade não é pra qualquer um!”

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Assim como Day, outras mulheres estão conquistando seu espaço e, claro, com muita criatividade e estilo. É o caso de Jéssica Amorim. Com apenas 21 anos, a curitibana possui sua marca própria, a Fulton Street. Formada em design de moda, ela se inspira nos anos 80 e 90 para criar peças únicas e cheias de personalidade.

“Peguei as referências e influências dos meus irmãos que grafitavam e eram bboys nos anos 90, em São Paulo. Me inspiro também em mulheres negras, hip hop e minha família”, conta.

Atualmente, a designer trabalha em uma empresa de telemarketing e para arcar com os custos da Fulton montou o brechó Fresh Dressed. O objetivo é unir as inspirações dos anos 80 e 90 com a causa do consumo consciente.

Negra e nascida em uma região periférica, ela reforça a importância da união feminina, principalmente entre mulheres negras. “Busco representatividade em trabalhos de mulheres que me inspiram, desde a música até a moda e espero inspirar várias mulheres também a serem bonitas da sua forma, únicas. Empoderamento negro é muito importante e é tudo o que eu faço!”, afirma.

As peças da Fulton Street e do Fresh Dressed Brechó são vendidas em suas páginas do Instagram e Facebook e também pelo WhatsApp prezando sempre por boa qualidade e preços acessíveis.

“Nem sempre dá certo, mas nunca desisto”

empoderada 4Quando o assunto é culinária, quem se destaca é Jaquelini Nonato, de Foz do Iguaçu. Com suas invenções pra lá de diferentes, a dona de casa de 40 anos tem a confeitaria como principal fonte de renda e adora desafios. Ela faz de tudo um pouco, de lembrancinhas a bolos de mais de 30 quilos e garante que inovação é o seu lema. “Não tenho curso, não sou profissional. Simplesmente gosto de cozinhar e fazer coisas diferentes, as pessoas gostam e assim ganho meu dinheirinho”, conta.

O que tem chamado a atenção na vizinhança é seu novo experimento para a época de Páscoa. A marmita doce, como ela mesma nomeou, é feita de beijinho, brigadeiro, chocolate branco e outros ingredientes deliciosos decorados de forma similar à marmita tradicional. Outra especialidade de Jaquelini são os ovos fritos e cozidos, feitos de chocolates, mas de forma idêntica aos reais ovos de galinha. Encomendados principalmente para lembrancinhas de chá de panela, os ovos são um sucesso.

empoderada 5Jaquelini tem o sonho de incentivar outras mulheres a usarem a criatividade na cozinha e terem sua própria fonte de renda. “Tenho um desejo em meu coração de ensinar um pouco do que sei para mulheres carentes, ensinar a fazer coisas diferentes sem gastar muito e obter um lucro. Um dia eu chego lá!”, afirma.

Vontade e dedicação não lhe faltam. Ela usa a cozinha da própria casa para preparar os quitutes e seu principal meio de divulgação é o Facebook, por comunidades de classificados da cidade. Ela já chegou a vender 500 ovos de colher em época de Páscoa apenas em Foz do Iguaçu e busca alcançar números ainda maiores.

SERVIÇO:

Day Lima Make Up

Facebook: Creide Day Lima Make Up

Instagram: @creidedaylima

E-mail: contaodaylima@gmail.com

 

Fulton Street

Facebook: Fulton St.

Instagram: @fultonstreetslothing

WhatsApp: (41)99904-9130

 

Jaquelini Nonato

Facebook: Jaquelini Nonato

WhatsApp: (45) 99802-0854