Três estabelecimentos de Curitiba receberam multas no valor de R$ 5 mil reais cada, na noite de quarta-feira (6), por descumprirem medidas de combate à disseminação da covid-19, previstas na lei 15.799, que foi sancionada pelo prefeito Rafael Greca (DEM) na última terça-feira (5).

De acordo com informações do jornal Meio Dia Paraná, da RPC, as irregularidades foram constatadas em duas lanchonetes da Cidade Industrial de Curitiba (CIC) e em mais um centro gastronômico, localizado no mesmo bairro, que estavam abertos após às 22h, contrariando o que determina a nova lei.

LEIA TAMBÉM – Toque de recolher é estendido no Paraná até 31 de janeiro, mas com mudanças

As multas foram aplicadas durante uma ação da Aifu Covid-19 (Ação Integrada de Fiscalização Urbana), que visitou 16 estabelecimentos comerciais em diferentes bairros da capital paranaense, entre eles, Centro, Boa Vista, Seminário, Portão e CIC. Segundo informações da prefeitura, repassadas à RPC, além dos três locais autuados pelos fiscais durante a noite, outros nove que haviam sido denunciados pela população, estavam fechados quando as equipes chegaram.

VIU ESSA? Eficácia da Coronavac contra covid-19 é de 78%; Pedido de uso emergencial é feito à Anvisa

“A partir da sanção pelo prefeito Rafael Greca da lei anti-covid, ontem mesmo nós fizemos mais uma Aifu Covid – ação integrada de fiscalização urbana, envolvendo os órgãos do município e também do estado, Guarda Municipal, Polícia Militar e fiscalização do Urbanismo. Na regional da CIC, houve três estabelecimentos que foram multados no valor mínimo de R$ 5 mil, visto que não obedeceram o horário de fechamento de 22 horas. Então, está sendo efetivamente cumprida a lei que está posta nesse momento”, afirmou o comandante da Guarda Municipal de Curitiba, Carlos Celso dos Santos, em entrevista ao Meio Dia Paraná.

Fiscalização e denúncias

De acordo com a nova lei municipal, deixar de usar máscara em locais públicos, descumprir o isolamento domiciliar em caso de ser infectado pelo novo coronavírus, promover ou participar de aglomerações estão entre as infrações passíveis de multa. No caso das empresas, não fornecer álcool gel ou não organizar filas com distanciamento mínimo de 1,5 metro dentro e fora dos estabelecimentos, também podem render uma autuação.

LEIA AINDA – Morre Marcelo Puppi, prefeito de Campo Largo, vítima de covid-19

Em toda a Curitiba, a fiscalização das situações relacionadas à pandemia é feita por agentes da Vigilância Sanitária, da Secretaria Municipal do Urbanismo, Urbs, Secretaria do Meio Ambiente, além da Guarda Municipal e da Polícia Militar. As multas podem ser aplicadas pelos agentes em ações de fiscalização, nas verificação de denúncias feitas pela Central 153 ou ao flagrarem irregularidades durante rondas pela cidade.

Confira as infrações passíveis de multa

InfraçãoPenalidadeMulta (R$)
Não utilização de máscaraAdvertência verbal ou multa, em caso de desobediência (para pessoas físicas)R$ 150 a R$ 550
Não fornecer máscara
aos funcionários
Multa (para pessoas jurídicas)R$ 550 a R$ 1.550, por funcionário ou cliente
Deixar de exigir o uso da máscara
para todas as pessoas presentes no estabelecimento, funcionários ou clientes
Multa (para pessoas jurídicas)R$ 550 a R$ 1.550, por funcionário ou cliente
Descumprir comunicado de isolamento domiciliar determinado por profissional de saúdeMulta (para pessoas jurídicas)R$ 550 a R$ 1.550
Desobediência de determinação de embargo da atividadeMulta (para pessoas jurídicas)R$ 10.000 a R$150.000
Participar de atividades que geram aglomeração de pessoas, bem como, em se tratando de estabelecimentos ou organizadores de eventos, descumprir as normas que proíbem aglomeraçãoMulta (para pessoas jurídicas)R$ 5.000 a R$ 150.000
Promover eventos de massa, permiti-los
ou deixar de realizar seu controle
Multa (para pessoas jurídicas)R$ 5.000 a R$ 150.000
Descumprir normas administrativas municipais para reduzir a transmissão
pelo novo coronavírus relativas a: suspensão ou restrição ao exercício de atividades, reuniões, horário e/ou modalidade de atendimento, controle de lotação de pessoas e distanciamento mínimo entre as pessoas
Multa (para pessoas jurídicas)R$ 5.000 a R$ 150.000
Descumprir a obrigação de disponibilizar álcool em gel 70% para uso próprio, dos funcionários e dos consumidoresMulta (para pessoas jurídicas)R$ 5.000 a R$ 150.000
Descumprir a obrigação de auxiliar na organização das filas dentro e/ou fora da unidade comercial, garantindo o distanciamento mínimo de 1,5 m entre as pessoasMulta (para pessoas jurídicas)R$ 5.000 a R$ 150.000
Desrespeitar ou desacatar a autoridade administrativa, bem como dificultar sua ação fiscalizadoraMulta (para pessoas jurídicas)R$ 5.000 a R$ 150.000