Os 29 municípios da região metropolitana de Curitiba decidiram por formalizar um pacto para alinhas as condutas de prevenção e controle do novo coronavírus nesta segunda-feira (6). Com a estratégia de garantir unidade nas decisões referentes à pandemia, os prefeitos reafirmaram o compromisso de manter a quarentena mínima do decreto estadual restritivo por pelo menos 14 dias.

LEIA TAMBÉM Volta às aulas no Paraná ainda não tem data: previsão de 17 de agosto é fake news

Para o chefe da Casa Civil do Paraná, Guto Silva, o pacto é importante para que a região volte gradativamente à normalidade. O governo do estado, segundo ele, já começou a perceber os resultados dos primeiros seis dias de quarentena mais restritiva.

“Nosso objetivo é alcançar 55% de isolamento social, ainda não chegamos lá, mas a boa notícia é que a região metropolitana de Curitiba já está acima das outras regiões abrangidas pelo decreto”, disse Guto Silva.

A partir desta quarta-feira (8), a região do Litoral também vai seguir medidas mais restritivas de isolamento. A 1ª Regional de Saúde de Paranaguá foi incluída entre aquelas abrangidas pelo decreto publicado no dia 30 de junho.

Avaliação da primeira semana de restrições

A videoconferênca realizada nesta segunda-feira também avaliou os resultados da quarentena e discutiu estratégias para a retomada da atividade econômica. De acordo com o prefeito da capital, Rafael Greca, a primeira semana da quarentena teve uma boa adesão. “Tivemos apenas 47 ocorrências de fechamento de estabelecimentos apenas no fim de semana, ou seja, a grande maioria está cumprindo as medidas”, avaliou durante a reunião.

Marcelo Puppi, prefeito de Campo Largo, acredita que o pacto entre os municípios é um dos maiores legados do pós-pandemia, pois uniu todos os municípios da região. “Não estamos tomando decisões políticas, estamos unidos pela vida e logo poderemos trabalhar num pacto pela retomada da economia, do emprego, do comércio”, avaliou.


Precisamos do seu apoio neste momento!

Este conteúdo te ajudou? Curtiu a forma que está apresentado? Bem, se você chegou até aqui acredito que ficou bacana, né?

Neste cenário de pandemia, nós da Tribuna intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise. Bora ajudar?

Ao contribuir com a Tribuna, você ajuda a transformar vidas, como estas

– Pai vende vende 1000 bilhetes de rifa com a ajuda da Tribuna pra salvar o filho
– Leitores da Tribuna fazem doação de “estoque” de fraldas para quíntuplos
– Leitores se unem para ajudar catadora de papel de 72 anos

E tem várias outras aqui!

Se você já está convencido do valor de sua ajuda, clique no botão abaixo