O primeiro mutirão presencial de cadastramento para compras no Armazém da Família começou nesta quinta-feira (4), na Regional Bairro Novo (Rua Tijucas do Sul, 1.700), e vai até sexta (5). O objetivo é facilitar a adesão ao programa, que oferece produtos mais baratos que em mercados convencionais, às pessoas que não têm meios digitais (computadores e smartphones) para fazer o cadastro on-line.

A diarista Vera Lucia Vidoia Prestes, 60 anos, já teve o cadastro no programa anos atrás, porém não conseguiu mais atualizar os dados. “Moro sozinha, não tenho acesso à internet e nem quem faça a atualização para mim. Vim para poder utilizar o programa”, contou ela.

+ Leia mais: Ao menos 10 bairros de Curitiba estão sem água após estouro em tubulação

Desde 2019, o cadastro no Armazém da Família é feito por autoatendimento on-line. O processo é rápido e simples pelo portal do programa ou pelo aplicativo Curitiba App, no ícone Armazém da Família.

Aproximadamente 333 mil famílias – mais de 1 milhão de pessoas – têm acesso ao Armazém da Família em Curitiba. Na Regional Bairro Novo, 35 mil famílias estão cadastradas.

Iraci Alves de Aragão, 54 anos, é moradora da região e quando soube que teria um mutirão de cadastro não pensou duas vezes. “As coisas estão muito caras nos mercados e eu estava precisando muito do Armazém, onde tudo é mais barato. Que bom que abriram essa oportunidade”, comemorou Iraci.

Como fazer

O mutirão é promovido pela Secretaria de Segurança Alimentar e Nutricional com a apoio da administração regional do Bairro Novo. Podem se cadastrar moradores de Curitiba com renda familiar de até 5 salários-mínimos.

+ Veja também: Perturbação de sossego só depois das 22h? Entenda a ocorrência que lidera chamadas ao 190 da PM em Curitiba

Para fazer o cadastro, o interessado deve levar documentos de todos os membros da família ou de todos os moradores da residência. 

Documentação necessária

Documentos de todos os membros da família, ou moradores da mesma residência:

– RG, CPF, carteira de trabalho obrigatória para maiores de 18 anos;
– Comprovante de renda (holerite ou contracheque) atualizado;
– Se for declarante de Dirf (Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte) apresentar a Declaração de Ajuste Anual de Imposto de Renda, ou seja, a declaração completa com aproximadamente sete folhas;
– Se possuir CNPJ (empresa) deve apresentar a Declaração do Simples Nacional, Decore ou Declaração de Inatividade (DCTF);
– Se estiver recebendo Seguro Desemprego, apresentar comprovante;
– Se for aposentado/pensionista ou receber auxílio doença, apresentar demonstrativo de Crédito de Benefício do INSS (que pode ser obtido no caixa eletrônico de seu banco de recebimento), ou no site do INSS;
– Comprovante de residência em nome de um dos membros da família, com data de no máximo 3 meses. Pode ser conta de luz, água ou telefone, correspondência bancária, condomínio, correspondência de órgãos públicos, cópia do cadastro da unidade de saúde ou do Cadastro Único.
– Dos menores: Certidão de Nascimento ou Carteira de Identidade.

Whatsapp da Tribuna do Paraná
RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba as notícias do seu bairro e do seu time pelo WhatsApp.