O prefeito de Curitiba, Rafael Greca (DEM), e o governador do estado, Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), inauguraram juntos nesta terça-feira (5) o Centro de Controle Operacional (CCO) do programa Muralha Digital, de videomonitoramento da cidade. A estrutura está instalada no prédio do Instituto das Cidades Inteligentes (ICI), no bairro Cabral, e já funcionava em caráter experimental no fim do ano passado.

+Leia mais! Volta do prazo pra regularizar o EstaR antes da multa é defendida por vereadores de Curitiba

Anunciado pela prefeitura ainda em 2018, o sistema integrará 1.742 câmeras, 185 botões de pânico em escolas, além de radares que cobrirão 804 faixas de trânsito, fornecendo dados e imagens em tempo real. Futuramente, dispositivos inteligentes que serão instalados no uniforme dos guardas municipais integrarão o projeto, anunciou a prefeitura. No CCO, equipes da Guarda Municipal, da Superintendência de Trânsito (Setran) e da Defesa Civil fazem o monitoramento 24 horas por dia, sete dias por semana.

“A cidade passa a ser completamente controlada. Não mais permanecerá o corpo de uma criança numa mala no saguão da rodoviária, como no caso da menina Raquel Genofre”, disse Greca à agência de notícias da prefeitura. Parte das câmeras terá tecnologia de reconhecimento facial, que, segundo o comandante da Guarda Municipal, Carlos Celso dos Santos Junior, poderá identificar procurados pela Justiça ou pela polícia ainda que estejam usando máscara respiratória.

Parte das câmeras terá tecnologia de reconhecimento facial. Foto: Foto: Daniel Castellano / SMCS.

Por meio de um acordo de cooperação técnica assinado no ano passado com a prefeitura de Curitiba, a Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp) terá acesso aos dados e às imagens das câmeras de monitoramento do Muralha Digital. O governador do estado afirmou que tem a intenção de ampliar o mesmo modelo para outras cidades. “Além da região metropolitana de Curitiba, Londrina e Foz do Iguaçu serão contempladas no projeto que está no Ministério da Justiça”, afirmou Ratinho Jr.

O início da operação do CCO integra a primeira fase do projeto. A segunda fase deverá ser concluída entre março e abril, com a manutenção e substituição de câmeras existentes, instalação de câmeras em ônibus, terminais e estações-tubo. A terceira fase terá a possibilidade de integração com câmeras particulares. O investimento total será de R$ 28 milhões.

Anunciado na terça-feira como o novo secretário municipal de Defesa Social e Trânsito, o atual comandante-geral da Polícia Militar, Coronel Péricles de Matos, também participou da inauguração e destacou a importância de uma estrutura como a da Muralha Digital. “Ela permite a consciência situacional, para que os gestores possam atender as situações de segurança pública e trará resultado na gestão pública municipal.”