Casos de gripe estão ficando mais frequentes no Paraná? Não é difícil encontrar no grupo de amigos ou familiares que estão se queixando de uma “gripe forte”. Questionada sobre os casos de gripe causados pelas novas cepas e variantes que estão se espalhando pelo país, a Secretaria de Saúde do Paraná afirmou que o estado não passa por um surto e, menos ainda, uma epidemia da doença.

De acordo com boletim divulgado pelo governo do Paraná nesta segunda-feira (3), o estado soma 262 diagnósticos positivos de Influenza H3N2, mas a transmissão ainda é considerada comunitária, ou seja, quando o contágio entre pessoas ocorre no mesmo território, entre indivíduos sem histórico de viagem e sem que seja possível definir a origem da transmissão. Em 20 de dezembro o Paraná confirmou a primeira morte por H3N2.

“Estamos passando por um momento atípico onde registramos aumento no número de casos e procura hospitalar nas últimas semanas, pela Síndrome Gripal e Síndromes Respiratórias Agudas Graves – SRAG’s, em pleno verão, sendo que essas doenças possuem maior circulação no hemisfério Sul geralmente no período do inverno”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Para a nova cepa de gripe, a vacinação ainda não é eficaz. Porém, a Secretaria reforça a importância de a população buscar o sistema de saúde para garantir a imunização contra a influenza, que também está circulando no estado.  O Paraná tem cerca de 700 mil doses que ainda não foram administradas e estão disponíveis nos municípios. Além disso, a vacina contra a gripe também é disponibilizada na iniciativa privada.

Veja mais! Gripe se espalha em epidemia e nova cepa da Influenza coloca especialistas em alerta

Em Curitiba, pacientes com sintomas respiratórios lotam UPAs da cidade, a ponto de a secretaria de saúde reestruturar sua rede de atendimento. Veja aqui o que muda!

Mas e a Ômicron?

Os sintomas causados pela H3N2 são similares aos da Covid-19, por isso, a recomendação é sempre procurar auxílio médico assim que detectados os primeiros sinais de uma possível contaminação. Segundo a Secretaria, o estado do Paraná não tem registro de casos da variante Ômicron, mas devem ser mantidas as medidas não farmacológicas de proteção contra a doença, que são o uso de máscaras, álcool em gel e lavagem das mãos.

Está com sintomas? Ligue!

A prefeitura de Curitiba tem um telefone exclusivo para atender pessoas com sintomas respiratórios. Basta ligar para o (41) 3350-9000 e tirar suas duvidas. A equipe atende das 8h às 20h, todos os dias, inclusive nos fins de semana.

O novo telefone foi ativado para evitar congestionamentos nas linhas de atendimento do Samu, que anteriormente estava prestando informações à população sobre o coronavírus.

Pantanal

Zuleica está preocupada com Marcelo

Instagramáveis

Saiba onde encontrar as lindas cerejeiras em Curitiba

Novidades da Netflix

Volume 2 de Stranger Things 4 e mais séries e filmes chegam nesta semana

Além da Ilusão

Joaquim termina seu noivado com Isadora