No último dia 18 de agosto apaixonados por aviação flagraram um momento de arrepiar nos arredores do Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba. Um jumbo Boeing 747-400F, da empresa Cargolux, faria um pouso por volta das 23h20, mas o forte nevoeiro – típico da região -, aliado à falha no sistema ALS, de orientação por luzes para os pilotos, dificultou a aterrisagem.

+ Leia também: Que tal ganhar uma Kombi 1975 ou um Gol Cl 1991 e ainda ajudar uma ONG de Curitiba?

Como um “fantasma”, a gigantesca aeronave surge por entre as nuvens. As imagens, captadas pelo canal Plane Spotter HD Curitiba, mostram este momento, e também o estrondoso barulho das turbinas “acelerando”.

Veja o vídeo (o avião aparece por volta dos 2min50):

Segundo informações do site Aeroin, o avião da empresa de transportes de Luxemburgo saiu do Aeroporto de Viracopos por volta das 22h45 com número de voo CV-7602. Ao efetuar a aproximação no Aeroporto Internacional de Curitiba, o piloto teve dificuldades para pouso porque o Sistema de Luzes de Aproximação (ALS) estava inoperante. O sistema auxilia aos pilotos ter noção de distância e aproximação com o solo durante os pousos.

+ Leia mais: Por que os combustíveis estão tão caros, assim como muitos outros produtos?

Desde o dia 12 de agosto, após uma tempestade elétrica, o aparelho deixou de funcionar. Segundo a infraero, em nota enviada à Tribuna, ele segue inoperante. Veja:

“Em virtude da incidência de descargas atmosféricas no último dia 14/08 no Aeroporto Internacional de Curitiba – Afonso Pena, alguns equipamentos de auxílio à navegação aérea foram afetados, impactando no atendimento das operações em condições climáticas com pouca visibilidade. As equipes de manutenção estão atuando para o restabelecimento com a maior brevidade possível”.

Após arremeter, a “rainha dos céus” (como são chamados os Boeing 747) retornou para Campinas. Outros aviões também tiveram que arremeter naquela noite, num procedimento até certo ponto considerado normal. No dia seguinte, pela manhã, o avião retornou à Curitiba e pousou tranquilamente.

Outro Boeing parou SJP

No mesmo dia, outro avião Boeing parou o trânsito no Afonso Pena. O transporte da carcaça de um Boeing 727 de caminhão parou o trânsito e chamou a atenção dos curiosos da região. Em dois caminhões, “corpo” e asas foram levados para o Mato Grosso do Sul. Aliás, as asas foram paradas pela PRF numa fiscalização por problemas no deslocamento. Leia mais!