Em seis anos de existência, o Nota Paraná já disponibilizou mais de R$ 2 bilhões para os beneficiários que fizeram compras no estado e pediram CPF na nota. Entretanto, mais de 15 milhões de pessoas não sacaram os créditos disponíveis, pois deixaram expirar o prazo para resgatar a quantia.

+Viu essa? Explosão de churrasqueira com gasolina faz quarta vítima em Curitiba

Apenas neste ano, o valor correspondente ao número de créditos devolvidos aos cofres públicos foi de R$ 88.421.236,71. Desde o início do programa, os créditos não reclamados chegaram a R$ 777.896.355,73. Segundo a Secretaria da Fazenda, o dinheiro devolvido é destinado para serviços públicos de áreas como segurança, educação e saúde, como, por exemplo, a compra de vacinas.

Das 34 milhões de pessoas que pediram o CPF na nota, apenas 3,9 milhões se cadastraram na plataforma para receber dinheiro de volta ou concorrer a prêmios. Não há como precisar se todos os pedidos são do Paraná, mas pode ser que existam casos em que o consumidor realiza uma compra pela internet, o CPF é incluído automaticamente e o comprador não nota que a empresa é do Paraná, ou ainda, não sabe da existência do programa. Além disso, o número de beneficiados poderia ser muito maior, já que muitas pessoas ainda deixam de pedir a nota fiscal ou de incluir o número do CPF no momento da compra.

+Leia mais! Jovem que sonhava ser prefeito de Curitiba volta pra casa após viajar 370 km sozinho

Como participar do Nota Paraná

Para participar dos sorteios e receber o dinheiro de volta, é preciso informar o CPF na hora da compra. Além de um cupom pela primeira compra do mês, independente do valor, a cada R$ 200 em compras, o consumidor receberá um novo bilhete para concorrer ao prêmio. Para isso, é necessário fazer o cadastro no site ou aplicativo do Nota Paraná e autorizar a participação no sorteio.

Como resgatar seus créditos do Nota PR

Se você foi beneficiado, pode cadastrar sua conta bancária para receber os créditos, entretanto, uma taxa é cobrada pelo serviço, mas ela passa a valer a partir da segunda transferência feita no ano, seja por pessoa física, jurídica ou entidades sem fins lucrativos cadastradas no programa. Por ser a instituição financeira oficial do estado, correntistas do Banco do Brasil não são cobrados em qualquer solicitação de crédito.

+Viu essa? Jovem é denunciado por matar cadela com tiro de espingarda de pressão em Curitiba

Os créditos expiram 16 meses depois da compra, portanto, para não perdê-los, o consumidor precisa se cadastrar na plataforma dentro desse período e destinar o dinheiro para uma conta bancária.

O consumidor também pode optar por doar os créditos da nota para uma entidade social. Nesse caso, as mais de mil instituições credenciadas pelo governo digitam os dados dos cupons fiscais sem CPF e resgatam o dinheiro para usar em seus projetos.

Web Stories

A Usurpadora

Santiago ameaça “Paola” com um revólver

Humm!

Quatro opções de café da manhã de hotel em Curitiba

Império

Começa o desfile da Unidos de Santa Teresa

Esporte

Aprenda a jogar Tênis de graça em Curitiba