A cidade de Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba, caminha para a construção do novo Hospital Geral de Colombo, até então, é a obra mais importante da cidade e a mais aguardada pela população.

Em setembro de 2021, o prefeito Helder Lazarotto, anunciou que a construção do complexo hospitalar será viabilizado graças à parceria entre o Governo do Estado do Paraná e a Volkswagen do Brasil pelo Programa Invest Paraná. As obras iniciais contarão com um investimento de R$ 20 milhões e deverão começar ainda em fevereiro deste ano, numa área de aproximadamente 9 mil metros quadrados. A previsão da conclusão do projeto é para o primeiro semestre de 2023.

O anúncio sobre o investimento foi feito pelo próprio prefeito em sua rede social na manhã da última quarta-feira (26), após uma reunião realizada na Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), com o presidente da Assembleia Legislativa, Ademar Traiano. O secretário da Saúde, Beto Preto, anunciou que o Governo Estadual assinará, em fevereiro, o convênio com o município para a liberação da verba que garantirá o início das construções. O hospital ficará entre as Ruas Somália com a Princesa Isabel, no Jardim Monza, onde ficava um campo de futebol.

+ Leia mais: Com doença rara, criança da RMC precisa bancar cirurgia com médico dos EUA pra seguir viva

“O Governo do Paraná nos ajudou no ano passado, através da parceria da Invest Paraná com a Volkswagen e pagou R$ 950 mil reais para a execução desses 52 projetos, que agora chegou ao ponto de aprovação pela Vigilância Sanitária. O próximo passo é a assinatura do convênio para que o Estado repasse ao município os R$ 20 milhões que serão usados na primeira fase da construção do hospital. Está pré-agendado para até dia 20 de fevereiro a assinatura do convênio e, logo após a assinatura será lançado o edital de licitação para a construção do hospital”, explica Lazarotto.

Promessa de campanha

Em conversa com a Tribuna do Paraná, Helder Lazarotto, relembrou que esta era a sua principal promessa de campanha e falou sobre a importância do projeto na cidade. Segundo o prefeito, o hospital também deverá atender outros municípios da região metropolitana. “Estamos trabalhando muito neste projeto desde o primeiro dia de campanha. Um hospital é diferente de construir uma casa, ele requer vários outros projetos. Para se ter uma ideia são 52 projetos diferenciados. O novo hospital terá cerca de 9 mil metros quadrados de construção e irá atender não só a demanda do município de Colombo, mas também da região norte de Curitiba que está reprimida”, afirma o prefeito.

“Ao lado de casa”

Para os moradores da região, este é um momento muito importante e o mais aguardado. E para o morador e vizinho do novo hospital, Lourenço Crispim de Oliveira, 68 anos, não é diferente. Ele demonstra a alegria de receber um hospital novinho em folha ao lado de sua casa.

+ Leia também: “Não parou de me bater, por nem um minuto”, diz médica agredida em UPA de Curitiba

“Vai nos beneficiar muito, o povo precisa. Não temos hospital para atender o povo. Vai ser muito bem-vindo. Este terreno está parado, juntando mato. Agora será um hospital, um grande benefício pra gente. Está chegando em boa hora. É muito bom. Imagina só, ter um hospital na frente de casa. Agora os vizinhos, todo o povo será beneficiado. Irá desafogar bastante a UPA do Maracanã. As pessoas precisam ir para Campo Largo, pro Angelina Caron, ou outro lugar. Colombo estava precisando”, afirma Crispim.

Hospital completo!

O complexo hospitalar contará com ambulatório, leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI’s) adulto e pediátrico, salas cirúrgicas, salas para exames laboratoriais e de imagem, além de atendimento de especialidades.

Com local de fácil acesso, o novo hospital fica a pouco mais de um quilômetro do Terminal do Alto Maracanã, a 20 minutos do centro da cidade de Colombo. Ele será de fácil acesso à Estrada da Ribeira, principal rodovia que liga Curitiba às cidades de Campina Grande do Sul, Bocaiúva e Quatro Barras.

A cidade, que ficou vários anos sem um hospital, era atendida pela Santa Casa de Colombo – que foi a leilão após uma dívida milionária. O local foi comprado em 2020 pelo Grupo Aliança Singular, que administra os hospitais São Rafael Arcanjo por pouco mais de R$ 9 milhões. Ainda sem previsão para abertura, a antiga Santa Casa reabrirá como hospital São Rafael Arcanjo e também deverá atender uma parcela de pacientes pelo Sistema Único de Saúde (SUS) conforme determinava as cláusulas do leilão.

Atualmente, a cidade conta com aproximadamente 250 mil habitantes e é a 8ª maior do Paraná. Para atender a população , tem apenas com uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Pantanal

Tibério proíbe Muda de falar com Alcides

Além da Ilusão

Úrsula rouba o bebê de Heloísa

Novidades

Comédia com Paulo Gustavo e mais filmes e séries chegam nesta semana na Netflix, confira!

Carreira

Ganhadora do prêmio de pior atriz a vida rodeada de polêmicas, quem é Anne Heche?