Os curitibanos ganharam, no ano passado, três novos parques localizados na região sul da cidade. Juntos, o Parque Guairacá, Parque Mané Garrincha e Bosque dos Mundiais somam 149 mil metros quadrados. 

Além da preservação ambiental, esses espaços permitem a integração social e o convívio das famílias da região, por meio de práticas saudáveis de vida e valorização da natureza.

O Parque Guairacá, inaugurado em março do ano passado, ocupa 1,3 mil metros lineares às margens do Rio Barigui, conta com espaço de lazer, esporte e preservação ambiental e está instalada na região da Vila Rigoni.

”Conheci o parque recentemente. O local é muito bonito. Essa região da cidade estava precisando de algo assim”, afirma a fonoaudióloga Mônica Rayzel, que costuma fazer caminhadas no parque.

A nova área verde tem conexões diretas ainda com o Parque Cambuí e com o Bosque da Fazendinha, o que a transforma em uma grande região de preservação e com a função de amenizar o impacto das chuvas, atuando na contenção de enchentes.

Entre os equipamentos implantados no Parque Guairacá estão pista de passeio compartilhado entre pedestres e ciclistas, quadras esportivas, playground e iluminação. O local também recebeu um lago, obras de drenagem, terraplanagem, paisagismo, e construção de ponte, passarelas e área de lazer.  A unidade de conservação tem ainda um roteiro para caminhada didática.

“Antes eram os ratos e o lixo o que eu encontrava do outro lado da rua. Agora em frente a minha casa há um parque, área de lazer  e até um lago”,  diz Sueli Domingues, moradora do bairro Fazendinha e vizinha do Parque Guairacá. Ela conta ainda que, além de ser uma área de lazer para os netos e outras crianças do bairro, a criação do parque valorizou os imóveis da região.

Localizado na Cidade Industrial de Curitiba, o Parque Mané Garrincha possui 120 metros quadrados de área, abrangendo a Vila Nova Barigui, antiga área de ocupação irregular, de onde foram realocadas 220 famílias que viviam em condições de risco às margens do Rio Barigui. O parque possui canchas de futebol e vôlei de areia, parquinhos, academia ao ar livre, nova pista de skate, bicicletários e áreas de estar. Toda área ganhou iluminação, quatro quilômetros de pista compartilhada para ciclistas e pedestres, reforma da antiga pista de skate e recuperação da vegetação às margens do rio.

Também nesta bacia, foi inaugurado o Bosque dos Mundiais, localizado na Rua Itajubá, no bairro Portão, em uma área de mais de 9 mil metros quadrados. A área  antes degrada foi transformada em um belo bosque com área de lazer,  homenageia os mundiais de futebol de 1950 e 2014. No local também há placas que retratam as bandeiras dos clubes que jogaram em Curitiba nos dois campeonatos.

O bosque conta com um portal, pista de caminhada, bancos, parquinho, academia ao ar livre e canchas esportivas – uma de grama e outra de areia – e uma área verde com mudas nativas.

O conferente Gelson Quintiliano  conta que nos fins de semana o parque fica cheio de famílias da região. “É um local muito agradável para passear com a família. Hoje as pessoas precisam de locais assim, gratuitos para se distraírem um pouco”.

Para este ano está prevista a implantação do Refugio de Vida Silvestre – Reserva do Bugio. Abrangerá aproximadamente 800 hectáres, será o maior refugio de vida silvestre em área urbana no Brasil.