O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) anunciou que vai ampliar a quantidade de aparelhos fiscalizadores de velocidade nas rodovias federais que cortam o Paraná. O aumento será de quase 50%: dos atuais 80 pontos passarão a ser 118. Destes, 37 são na Região Metropolitana de Curitiba, incluindo a ligação entre Curitiba e Campina Grande do Sul, de Colombo a Araucária, no Contorno Sul e em São José dos Pinhais. Entre as rodovias fiscalizadas estão as BRs 153, 158, 163, 272, 280, 373, 376, 467, 469, 476, e 487.

Segundo a assessoria de imprensa do DNIT, todos os equipamentos em operação no Paraná serão substituídos por novos. Mas a troca será gradativa, ao longo dos próximos três meses, para não interromper a fiscalização. Serão três modelos: controladores eletrônicos de velocidade (CEV), controladores eletrônicos mistos (CEM) e redutores eletrônicos de velocidade (REV). A empresa vencedora da licitação foi a Trigonal Engenharia Ltda, ao custo de R$ 32,1 milhões.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Confira alguns pontos em que os aparelhos serão instalados:

– BR-153/PR, nos km 482+250, e 491+450 – 2 CEV;

– BR-376/PR, nos km 588+800-LD/LE, 595+220-LD, 595+320-LE, 598+970-LD, e 599+070-LE; 2CEVs e 4 REVs

– BR-376/PR, nos km 1+100, km 1+270 – 8 CEMs;

– BR-376/PR, nos km 0+376, 16+960, 17+300 – 3 REvs

– BR- 476/PR , nos km 95+250, 109+370, 109+675, 112+400, 114+200, 114+500, 116+400, 119+100, 119+200, 120+320, e 120+400 – 6 CEV, e 8 CEMs;

– BR-476/PR, Curitiba/Araucária, km 146+600, 147+000, 148+000, 148+120, 151+960, 152+110, 153+030, 153+140, 155+200, 156+000 – 4 CEV, e 6 REVs;

– BR-476/PR, nos km 201+000, 209+850, 230+650, 233+300, 252+680, 253+150, 257+630, 257+760, 274+800, 277+540, 279+900 – 10 CEV e 1 REV;

– BR-476/PR, nos km 301+800, 325+170, 325+700, 342+190, 358+300 – 5 CEVs.

– BR-272/PR, km 392+500, 409+550, 419+100, 432+350, 435+000 – 4 CEV e 1 REV;

– BR-487/PR, km 126+200, 134+400, 137+900, e 141+507 – 4 CEV;

– BR-158/PR, nos km 512+600, 513+010, 517+200, 530+600, 532+500, 533+130, 535+000, 526+700 – 8 CEV;

– BR-163/PR, nos km 11+880, 34+780, 35+330, 82+400, 83+300 – 1 REV e 4 CEVs;

– BR-280/PR, nos km 256+100, 294+100 – 2 CEVs;

– BR-373/PR, nos km 399+240, 400+070, 426+400, 478+275, 481+130 – 2 Revs e 3 CEVs;

– BR-153/PR, nos km 82+700, 105+240, 106+540, 109+280, 109+635, 134+200, 146+850, 162+700, 317+220, 332+500, 336+355, 388+030, 407+080 – 13 CEVs;

– BR-163/PR, nos km 128+600, 129+300, 136+130, 139+900, 141+500, 302+900, 314+700, – 2REVs e 5 CEVs;

– BR-272/PR, nos km 522+025 – 1 CEV;

– BR-467/PR, nos km 77+570, 77+900, 87+200 LD/LE, 90+600 – 2 REvs, e 3 CEVs

– BR-469/PR, nos km 13+180, km 14+510, 16+460, 20+900 – 1 REV e 3 CEVs;

Havan terá que pagar R$ 25 milhões por intimidação por voto em Bolsonaro