Assim como boa parte das pessoas, que adotou o isolamento social como medida preventiva para combater a pandemia da covid-19, um dos personagens clássicos da capital paranaense também parou de circular pelas ruas: o Oil Man. Já com 60 anos de idade, Nelson Rebello, biólogo de formação pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), conta que andava recolhido. “Para quem tem mais idade como eu, não podemos ficar expostos. Não é fácil, [a covid-19] é uma doença muito grave”, conta.

LEIA TAMBÉM:

>> Sete lendas urbanas de Curitiba que vão te deixar de cabelo em pé!

>> Sanepar pode encerrar rodízio? Veja qual é o cenário necessário para isso ocorrer em Curitiba

Acostumado a percorrer mais de 20 quilômetros diariamente pelas ruas de Curitiba, Oil Man agora retoma o condicionamento físico aos poucos. “Em forma em faço 25 quilômetros sem fazer força, mas agora que eu estou voltando faço menos, geralmente de 15 a 20 quilômetros”, explica. E para quem quer encontrar esse personagem clássico, ele dá dicas dos locais por onde tem passado. “Na Rua XV, no Centro, no Batel e no passeio público. No parque Barigui não tenho ido mais”, salienta.

Já com as duas doses da vacina contra a covid-19 aplicadas, Oil Man reforça a importância da vacinação para que todos os curitibanos possam voltar às ruas. “A vacinação foi muito boa, deu muito efeito, ela diminuiu muito o número de mortos, funciona mesmo, então tenho certeza que vamos poder nos ver em breve pelas ruas novamente”, comemora.

Web Stories

Novidades!

Veja o que chega na Netflix nesta semana

Boooooo!

Halloween: veja como fazer uma abóbora, maquiagem e fantasias para a festa

Império

Bruna e José Alfredo abrem cofre de Maurílio

Pega Pega

Siqueira afirma que Timóteo é o quarto ladrão do hotel