Foram concluídos no último dia 19 de abril os trabalhos de perfilamento e contenção de taludes no Rio Bacacheri Mirim, localizando no bairro Bacacheri, em Curitiba. Os serviços, que fazem parte do programa Curitiba Contra Cheias e são coordenados pelo Departamento de Pontes e Drenagem da Secretaria Municipal de Obras Públicas, deixaram os moradores da região do encontro do rio com a Rua José Gildo Beleski mais seguros em períodos de cheias, segundo a prefeitura. 

As intervenções se estenderam por 320 metros e foram entregues com dois meses de antecedência do prazo de 12 meses fixado para o término da obra. No perfilamento foi feito o alargamento da calha e o rebaixamento do fundo do rio, além da recomposição das suas margens e taludes, que também ganharam estruturas de contenção.

“O Rio Bacacheri Mirim não enche mais, como se diz na linguagem popular. A obra de macrodrenagem foi concluída em tempo recorde para tranquilidade dos moradores na região da Rua José Gildo Beleski”, disse o prefeito Rafael Greca.

Os taludes foram contidos com estacas do tipo hélice contínua. Essas estacas foram construídas a partir da perfuração com um trado no formato de espiral. Depois, o espaço foi preenchido com concreto e reforçado com uma espécie de armadura metálica. Também foi reforçado o solo na área da obra.

A margem do Rio Bacacheri Mirim recebeu barreiras em geoforma têxtil, que são preenchidas com argamassa de cimento e areia, para auxiliar o trabalho das estruturas de contenção. O objetivo deste tipo de intervenção é dar mais segurança à população que mora nas imediações de todo o curso do rio, aumentando sua capacidade de vazão quando ocorrem chuvas intensas. 

Galeria de contenção

O secretário municipal de Obras Públicas, Rodrigo Rodrigues, apontou que na mesma região, na Rua Domingos Pigatto, também está em andamento a implantação de uma galeria reservatório que irá reforçar a proteção contra enchentes no bairro Bacacheri. 

“A nova estrutura de drenagem terá a função de armazenar temporariamente a água da chuva, controlando a velocidade da sua vazão até que o temporal diminua”, explica Rodrigo Rodrigues.

De acordo com a previsão do Departamento de Pontes e Drenagem da Secretaria Municipal de Obras Públicas, a galeria reservatório da Rua Domingos Pigatto ficará pronta até o fim do mês de junho.