O trânsito em Curitiba passará por mudanças na região da Cruz do Pilarzinho a partir da próxima segunda-feira (23). Segundo a Secretaria de Obras Públicas (SMOP), as obras nesta área do bairro Pilarzinho devem durar dez meses, com alargamento, pavimentação e sinalização de ruas, o calçamento ganhará novo piso de paver e será mais acessível. Postes serão relocados e o sistema que ilumina o local reforçado com novos equipamentos. Haverá bloqueios de trânsito durante a realização dos serviços.

De acordo com a SMOP, o início será pela implantação da drenagem na Rua Raposo Tavares, próximo à esquina com a Rua Antenor Guimarães. Uma porção do jardinete da Cruz do Pilarzinho também será removida para que área da pista seja ampliada, mas o monumento permanecerá em seu lugar original.

LEIA TAMBÉM:

>> Comerciantes não aguentam mais trabalhar com medo perto de trincheira. “É assalto todo dia”

>> Recém-inaugurada, trincheira da Mário Tourinho passa novamente por obras

Ainda conforme a SMOP, o investimento será de R$ 4.150.662,37. “Após dar o ponto de partida na Raposo Tavares, vamos seguir implantando a drenagem até entrar na Amauri Lange Silvério, ganhando frente de trabalho onde não temos interferência dos postes da rede de energia elétrica”, informou o secretário municipal de Obras Públicas, Rodrigo Rodrigues. 

Durante a realização das obras, será necessário bloquear parcialmente o tráfego de veículos nas ruas afetadas pelos serviços. A prefeitura explica que o bloqueio parcial provocará maior lentidão do trânsito, exigindo atenção redobrada e paciência das pessoas que costumam transitar pela região. A SMOP diz que isso se faz necessário para garantir a segurança dos trabalhadores e dos motoristas.

Segundo a prefeitura, todos os bloqueios serão sinalizados pela empresa responsável pelas obras, que inclui a Rua Hugo Simas, por onde chegam a passar 1,4 mil veículos em horário de maior movimento, e a Rua Amauri Lange Silvério, com movimento de até 450 veículos por hora.

Trânsito

A Superintendência de Trânsito (Setran) reforça aos motoristas que redobrem a atenção com a sinalização temporária na região e com os bloqueios momentâneos durante a execução da obra, o que pode mudar o seu trajeto habitual. Agentes de trânsito farão rondas em horários alternados de forma a avaliar a fluidez dos veículos.

O motorista que puder evitar passar pela região tem como alternativas rotas pela Rua Nilo Peçanha e pela Avenida Fredolin Wolf, que fazem a ligação dos bairros com o Centro.

Alcance das intervenções 

De acordo com o planejamento de execução das obras, seis ruas terão algum tipo de intervenção. Confira quais são:

– Rua Raposo Tavares: do entroncamento das ruas Amauri Lange Silvério, Raposo Tavares e Avenida Desembargador Hugo Simas até a Rua Antenor Guimarães (aproximadamente 100 metros);

– Rua Amauri Lange Silvério: do entroncamento das ruas Amauri Lange Silvério, Raposo Tavares e Avenida Desembargador Hugo Simas até a Rua Alexandre Von Humboldt (cerca de 150 metros);

– Avenida Desembargador Hugo Simas: do entroncamento das ruas Amauri Lange Silvério, Raposo Tavares e Avenida Desembargador Hugo Simas até o encontro com a Rua Santa Cecília (aproximadamente 360 metros);

– Rua São Domingos: 50 metros a partir da Avenida Desembargador Hugo Simas;

– Rua Victor Benato: 80 metros a partir da Avenida Desembargador Hugo Simas;

– Rua Ignácio Gbur: 50 metros a partir da Avenida Desembargador Hugo Simas.

Pantanal

Juma atira nos pés de Jove

Loterias

Veja o resultado das loterias desta terça-feira!

Inverno Chegou

Veja como será o primeiro dia de inverno em Curitiba

Além da Ilusão

Lorenzo declara seu amor por Letícia