Em pouco mais de um mês, entre os dias 6 de julho e 8 de agosto, a Operação Báratro, coordenada pelo Centro de Inteligência da Corporação, resultou na prisão de 798 pessoas foragidas da justiça, as quais foram encaminhadas para o cumprimento de medidas judiciais. As prisões fazem parte de um planejamento da PM para combater a criminalidade e retirar de circulação pessoas que ofereciam risco à população.

A operação foi desencadeada em todo o estado do Paraná, com apoio das equipes locais de Inteligência das unidades operacionais da PM. Foi montado um planejamento pelo Centro de Inteligência da PM, o qual foi cumprido pelos integrantes dos Batalhões e Companhias Independentes para promover abordagens e outras ações que resultaram na prisão dos fugitivos. Todo o trabalho foi coordenado pelo Centro de Inteligência da Corporação.

+ Leia também: Agendamento do RG no Paraná tem falhas: demora, erros e ausência de respostas!

O encaminhamento dos foragidos da justiça para que cumpram a decisão judicial é um esforço da Polícia Militar para localizar essas pessoas que estão no convívio social ilegalmente e já deveriam estar cumprindo pena no sistema penitenciário.

“Foi um trabalho intenso de todas as Agências Locais e Regionais de Inteligência e, graças a esse trabalho, centenas foram presos e estão à disposição da Justiça. Isso tem um efeito muito positivo, pois estamos retirando das ruas pessoas que potencialmente continuariam cometendo crimes e prejudicando a sociedade”, disse o Comandante Geral da PMPR, coronel Hudson Leôncio Teixeira.

Na região de Curitiba, a PM cumpriu 159 mandados de prisão, uma média diária de 5,13 pessoas presas em 32 dias de operação. Na Região Metropolitana de Curitiba e Litoral, mais 116. No Interior do estado, as unidades policiais da região de Londrina cumpriram 138 mandados de prisão, e as da região de Ponta Grossa cumpriram 137 mandados judiciais. No Oeste e Sudoeste paranaense, foram 115 prisões.

Policiais no rastro de bandidos foragidos. Foto: Divulgação

Em Maringá e adjacências, as equipes policiais encaminharam 103 pessoas foragidas da justiça. Os batalhões especializados, que atuam em todo o estado, também desenvolveram a operação Báratro em suas missões e cumpriram 30 mandados de prisão.

+ Veja também: Sistema permite 40% de desconto em multas de trânsito. Entenda!

Nos 32 dias da operação Báratro, as unidades que mais encaminharam foragidos da justiça foram o 22º Batalhão da PM, localizado na cidade de Colombo que atende os municípios da Região Metropolitana-Norte, que prendeu 81 foragidos da justiça.

Na Capital, a maior parte das prisões ocorreu na região Sul, área atendida pelo 13º Batalhão da PM, onde foram 61 prisões. “Estamos com várias ações da PM em andamento, operações em larga escala para combater o crime organizado. O efeito preventivo dessas prisões vai contribuir muito com a segurança pública do nosso estado”, disse o coronel Hudson.