A Polícia Civil prendeu oito integrantes de uma associação criminosa envolvendo venda de armações de óculos falsas em Curitiba e Região Metropolitana. Segundo a polícia, entre os presos estão cinco mulheres, sendo a proprietária, a gerente, funcionária e ex-funcionária de uma ótica. Três homens foram presos: um proprietário e dos optometristas – profissional responsável por identificar problemas de visão.

Mais de 40 policiais civis participam da operação. Durante as diligências, ainda foram cumpridos 17 mandados de busca e apreendidos dois carros, centenas de óculos e máquinas de cartão.

LEIA TAMBÉM:

>> Motoristas e cobradores de Curitiba aprovam indicativo de greve de ônibus; veja o motivo

>> Curitiba testa nova tecnologia para fiscalizar (e multar!) carros sem EstaR

A polícia identificou os criminosos e os detalhes da ação da organização criminosa após oito meses de investigações de alta complexidade. Entre os crimes investigados estão estelionato, indução do consumidor a erro e crimes contra a saúde pública. As investigações mostraram que entre os consumidores mais atingidos estão os idosos. 

Participaram da ação, junto com a Polícia Civil, o Procon, a Associação Brasileira de Combate à Falsificação e a Secretaria de Urbanismo.

Defesa

Em nota, o advogado de defesa das partes investigadas disse que a operação policial foi “desproporcional aos supostos fatos narrados e que está requerendo judicialmente a liberdade dos investigados. Por fim, a defesa disse que “ficará provada a inocência na sequência do processo”.

Web Stories

Estreias da semana

Filme com Sandra Bullock e especiais de Natal; confira o que chega na Netflix nesta semana

Fique por dentro

Matrix no CCXP: Confira as novidades sobre o quarto filme

Novelão

SBT volta a exibir “Mar de Amor”, conheça a novela

Quanto mais Vida, Melhor

Carmen acusa Paula pela morte de Celso