Com foco na fiscalização e na educação ambiental, a Sanepar e a Secretaria do Meio Ambiente de Curitiba estão ampliando as ações em conjunto para a despoluição dos rios urbanos da capital do Paraná. E os primeiros alvos são o rio Belém e os demais que compõem sua bacia. O lançamento oficial do programa, chamado de Programa Amigo dos Rios, será apenas em março, data do aniversário da cidade.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

O primeiro ato da parceria estendida foi um treinamento de funcionários da Sanepar, da Secretaria e de empresas terceirizadas, que trabalharão em conjunto no programa, que aconteceu no Salão de Atos do Parque Barigui. Os participantes receberam informações sobre os trabalhos desenvolvidos pela prefeitura na coleta de resíduos nas margens e leitos dos rios, coleta de entulhos, de resíduos vegetais. A Sanepar também apresentou o funcionamento do sistema de esgotamento sanitário em Curitiba e na região metropolitana.

Segundo informações do Governo do Paraná, as ações serão “viabilizadas com recursos do Fundo Municipal de Saneamento Básico, instituído com o novo contrato firmado entre a Sanepar e a prefeitura de Curitiba, em junho do ano passado”. No programa, serão feitos o mapeamento das áreas, visitas técnicas, educação da comunidade, criação de comitês locais e ações de fiscalização da Secretaria.

Belém

Considerado o rio mais poluído de Curitiba, o Belém terá prioridade do Programa. Com a nascente e a foz dentro da cidade, segundo o Departamento de Recursos Hídricos da prefeitura, o rio percorre extensão de 21,46 km em seu canal principal e ocupa área de 84 km². Dentro de sua bacia, há 111.366 unidades consumidores da Sanepar, que equivalem a 28% da população da capital.

Integração entre Terminal do Capão Raso e Shopping Popular sofre mudança; entenda!