A circulação de pessoas com covid-19 em Curitiba segue preocupando, apesar da queda nos índices de transmissão após 23 dias de lockdown. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) tem observado que cerca de 40% das pessoas testadas para a doença continuam circulando até receberem confirmação de que estão com coronavírus. O que leva a um apelo da prefeitura: para que quem fizer o exame de coronavírus fique em casa até sair o resultado e, se for positivo, se mantenha em isolamento.

LEIA TAMBÉM – Problemas na sua rua? Fala Curitiba 2021 é a oportunidade de você sugerir uso do orçamento de Curitiba

“Infelizmente, 40% das pessoas que ligamos para notificar que o exame deu positivo estão circulando, trabalhando. Quando a gente liga e pergunta ‘onde você está’, percebe quem está em atividade”, lamentou a secretária municipal de Saúde, Márcia Huçulak, em entrevista ao jornal Meio Dia Paraná, da RPC, segunda-feira (5).

“Para baixar a transmissão, a gente precisa que as pessoas que são assintomáticas respiratórias e colheram o exame aguardem o resultado. E se forem positivo, precisam permanecer em isolamento”, enfatiza a secretária.

LEIA AINDA – Paraná vai ajudar empresários com R$ 1000 de auxílio emergencial. Saiba como conseguir

Para tentar conter essa circulação, a Urbs – empresa municipal que gerencia o transporte público de Curitiba – está bloqueando o cartão-transporte de quem der positivo no exame de covid-19. O bloqueio é feito a partir da lista de positivados encaminhados pela SMC. O cartão-transporte é desbloqueado sete dias após a notificação da Secretaria de Saúde à Urbs.

Apesar da redução nos índices, com tendência de estabilidade, a transmissão de Covid-19 ainda segue alta em Curitiba. De acordo com o boletim epidemiológico de segunda-feira (5), a capital tem 10.760 casos ativos, pessoas infectadas que podem transmitir a doença a outras pessoas. Curitiba registrou 1.252 novos casos e 49 mortes no acumulado de domingo e segunda-feira.