A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (29), a Operação Mercado das Armas contra suspeitos de integrar um grupo especializado na prática do crime de tráfico internacional de armas de fogo e acessórios. A operação teve início em Curitiba e seguiu para São José dos Pinhais, na região metropolitana. São 25 mandados de busca apreensão em oito estados e um mandado de prisão em Brumadinho, Minas Gerais. No Paraná, são dois mandados em São José dos Pinhais, um na cidade de Foz do Iguaçu, um em Santa Terezinha de Itaipu e dois em Guaratuba, no litoral.

+Leia mais! Mosca de banheiro pode causar doenças. Saiba como acabar com elas

A operação começou logo cedo com a participação de 130 policiais federais. Foram realizadas apreensões de armas de fogo e acessórios, escondidos dentro de equipamentos, como rádios, climatizadores e panelas elétricas, que eram transportados pelos Correios e por transportadoras privadas.

A investigação aponta que as armas eram importadas do Paraguai, e contavam com o auxílio de atravessadores paraguaios para trazê-los ao Brasil. Um dos acessórios é o kit Roni, que transforma armamentos em submetralhadora. A importação desse acessório é ilegal e geralmente são vendidos por plataformas virtuais sem o fornecimento de notas fiscais.

Os investigados serão indiciados pelos crimes de tráfico internacional de armas de fogo e acessórios, associação criminosa, falsidade ideológica, uso de documento falso e lavagem de dinheiro. Se condenados poderão cumprir até 12 anos de prisão.