A Polícia Federal (PF) desarticulou nesta sexta-feira (15) um esquema que fraudava benefícios assistenciais de idosos no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). A ação faz parte da Operação Farol e cumpriu um mandado de busca e apreensão para buscar provas das fraudes.

Segundo a PF, a investigação foi iniciada após o próprio INSS apontar que determinado grupo de intermediários estaria apresentando indevidamente comprovantes falsos de residências em nome de terceiros, além de declarações de renda e de estado civil para forjar o atendimento. No caso, o INSS verificou um aumento no número de requerimentos indeferidos administrativamente. O prejuízo estimado é de quase R$ 300 mil.

Entre os documentos apreendidos pela polícia estavam diversas Carteiras de Trabalho que seriam usadas durante as fraudes. Além disso, a 12.ª Vara Federal em Curitiba determinou a imediata suspensão do pagamento de benefícios em que existirem há indícios de irregularidades. Se condenados, os investigados poderão pegar até 15 anos de prisão.

https://tribunapr.uol.com.br/cacadores-de-noticias/araucaria/e-um-inferno/