A tarde desta quarta-feira (27) foi a última para Valcionei Jagas, de 44 anos, conhecido como “Pipo”. Ele foi morto a tiros dentro da pensão da própria mãe, que fica na rua Teophilo Mansur, no bairro Novo Mundo, em Curitiba. Baleado na cabeça e no tórax, ele não teve chance contra a dupla de atiradores que disparou à queima-roupa.

Na região, os moradores até já apelidaram o estabelecimento como a “Pensão da Morte”. Isso por causa dos vários homicídios registrados no local, que assusta pela aparência e pela quantidade de entulho que ostenta na parte da frente. A própria vítima era conhecida pelo envolvimento com drogas, que pode ser o motivo da execução.

O crime

Pipo foi executado por dois suspeitos que chegaram em um Palio Vermelho. A dupla estacionou o carro na esquina, desceu e foi à pé até o imóvel. Ao encontrarem a vítima, dispararam duas vezes cntra o rosto do homem, que caiu. Já no chão, ele levou outros disparos na região do tórax.

O barulho dos tiros ecoou na vizinhança. Assustados, os moradores chamaram a Polícia Militar. Quando a equipe chegou, nada mais podia ser feito pelo homem, que já estava morto.