Em apenas duas horas, dez veículos foram flagrados com velocidade acima do permitido na Avenida Batel, em Curitiba, no último sábado (14). A fiscalização foi feita pela Guarda Municipal e pela Superintendência Municipal de Trânsito (Setran), exatamente uma semana depois de três pessoas terem ficado feridas em um atropelamento na via. O acidente foi provocado por um motociclista com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa e que perdeu o controle da moto ao fazer manobras perigosas.

De acordo com a prefeitura, os agentes da Setran utilizaram um radar estático para fiscalizar a velocidade dos veículos. Também foram feitas fiscalizações na Avenida Mário Tourinho, no Seminário, com 164 veículos abordados e 41 autuações aplicadas.

Dezenove dos veículos abordados na Mário Tourinho foram guinchados por estarem com documentação atrasada ou sem documentação obrigatória. Os carros foram levados pelo guincho da prefeitura, que voltou a funcionar em março.

Leia mais! Motociclista que atropelou três na Av. do Batel usa tornozeleira eletrônica

A fiscalização faz parte do programa Vida no Trânsito, coordenado pelo Ministério da Saúde, com o objetivo de reduzir lesões e mortes por acidentes de trânsito. Em Curitiba, a gestão do programa é da Secretaria Municipal da Saúde, em parceria com a Secretaria Municipal da Defesa Social e Trânsito.

A Setran está elaborando estudos técnicos para instalar um novo radar na Avenida Batel, além de flagrar avanço do sinal vermelho no cruzamento da Avenida do Batel com a Rua Francisco Rocha ou com a Teixeira Coelho. De acordo com o órgão, a licitação para a aquisição de novos equipamentos deve ocorrer ainda no segundo semestre deste ano.

O acidente

O acidente na Avenida Batel que endossou a cobrança por mais segurança na via feita ocorreu no dia 7 de julho, próximo ao Shopping Pátio Batel, por volta das 16h. Entre as vítimas está uma menina de apenas 8 anos, que foi atingida pela moto na calçada enquanto esperava em um ponto de ônibus. Ela foi encaminhada em estado grave ao Hospital Evangélico.

Leia mais! Criança atropelada por motociclista que empinava no Batel sai do coma

Além da garota, uma mulher de 38 anos – tia da garota – também ficou machucada com gravidade e precisou ser levada ao Hospital do Trabalhador. Até esta segunda-feira (16), as duas vítimas seguiam internadas. No acidente, uma idosa de 88 anos também foi atingida pela moto, mas seus ferimentos foram considerados leves.

O motociclista de 22 anos que atropelou as vítimas estava com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa desde 2016, pelo mesmo motivo do crime do fim de semana: manobras com a moto. O fato foi confirmado pela Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran), que liberou o uso de tornozeleira eletrônica após para que o jovem responda o processo em liberdade.

Sucesso curitibano