Policiais militares do 12.º Batalhão deflagraram na manhã de ontem a operação “Fura Catraca”, que resultou na prisão de 27 suspeitos de embarcar em ônibus sem pagar passagem. Os 25 rapazes e duas moças foram levados para o 2.º Distrito Policial (Rebouças), assinaram termo circunstanciado e foram liberados. Nenhum, segundo a polícia, portava documento de identificação e todos são usuários de drogas.

O soldado Amarildo Dexcheimer disse são constantes as reclamações das empresas de ônibus, alegando que várias pessoas pulavam a catraca, sempre no mesmo horário e nos mesmos pontos. A operação começou por volta das 10h30 e durou aproximadamente três horas. “Estas pessoas embarcavam no ponto da Rua Comendador Franco, Vila Torres, sentido centro, e também no caminho inverso, embarcando nas proximidades do Terminal do Guadalupe”, explicou Dexcheimer.

Um a um

Em cada viagem vários eram detidos em flagrante. Duas armas de brinquedo e uma faca foram apreendidas, além de uma boneca na caixa e duas peças de carne. O policial disse que testemunhas afirmaram que os suspeitos utilizavam as armas para intimidar o motorista, para que ele parasse fora do ponto e para que o cobrador não tentasse impedir a entrada. “O motorista e o cobrador não falaram nada, provavelmente por medo, mas os passageiros nos contaram o que acontecia”, explicou o policial.

Na delegacia, enquanto os policiais conferiam os nomes de cada detido e preenchiam os termos circunstanciados, os detidos aguardavam, conversando e dando risada.